Tamanho do texto

Brasileiras são destronadas, mas realizam mais uma boa competição na Argentina e se candidatam ao pódio olímpico no Rio de Janeiro, depois de terminarem os últimos 3 Mundiais entre as 2 primeiras

Martine Grael e Kahena Kunze velejam para o vice-campeonato mundial na classe 49erFX, em 2015
Matias Capizzano/Divulgação
Martine Grael e Kahena Kunze velejam para o vice-campeonato mundial na classe 49erFX, em 2015


As velejadoras Martine Grael e Kahena Kunze foram destronadas, mas, ainda assim, se credenciam como fortes candidatas ao pódio da classe 49erFX pelos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016. Isso porque, se não conseguiram chegar ao bi, as brasileiras ficaram com o vice-campeonato no Mundial realizado em Buenos Aires e encerrado nesste sábado.

Martine e Kahena chegaram em segundo lugar na regata da medalha e garantiram mais uma vez o pódi. Em 2014, elas foram campeãs em Santander, na Espanha, em evento organizado pela Federação Internacional de Vela (ISAF), com todas as classes olímpicas reunidas. No ano anterior, também em Mundial exclusivo da classe, a dupla já havia ficado em segundo lugar, numa grande prova de regularidade.

Leia também
Com dois filhos garantidos, Torben vê 'Dinastia Grael' chegar ao Rio 2016

Atuais vice-líderes no ranking mundial da ISAF, Martine e Kahena terminaram a competição na Argentina com 69 pontos perdidos. O título ficou com as italianas Giulia Conti e Francesca Clapcich, que venceram a regata da medalha e terminaram a disputa com -67. As dinamarquesas Ida Marie Baad Nielsen e Marie Thusgaard Olsen, com 84 pontos perdidos, ficaram em terceiro.

Martine Grael e Kahena Kunze pelo Mundial de 49erFX em Buenos Aires
Matias Capizzano/Divulgação
Martine Grael e Kahena Kunze pelo Mundial de 49erFX em Buenos Aires


Na atual temporada, a dupla brasileira conquistou o bicampeonato do evento-teste para os Jogos Olímpicos do Rio. Na estreia pelos Jogos Pan-Americanos, levou a prata em Toronto, no Canadá. 

Classe 49er
Depois de garantirem a classificação para os Jogos Olímpicos Rio 2016, na quarta-feira (dia 18), Marco Grael e Gabriel Borges encerraram o Mundial na classe 49er na 17ª colocação, com 152 pontos perdidos. Dante Bianchi e Thomas Lowbeer, que disputaram a flotilha prata, terminaram a competição na 29ª posição.

Os campeões, mais uma vez, foram os neozelandeses Peter Burling e Blair Tuke, com 70 pontos perdidos. A prata foi para os australianos Nathan Outteridge e Iain Jensen, com 104 pontos perdidos, e o bronze para os espanhóis Federico Alonso e Arturo Alonso Tellechea, com 107 pontos perdidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas