Tamanho do texto

Vitali Mutko será perguntado sobre as medidas a serem tomadas para que atletas russos participem de competições internacionais

A Câmara dos Deputados da Rússia (Duma) convocou nesta segunda-feira o ministro de Esportes, Vitali Mutko, para que elabore um relatório sobre o escândalo de doping em massa que ameaça deixar o atletismo do país fora dos Jogos Olímpicos do ano que vem, no Rio.

Vitali Mutko, ministro de Esportes da Rússia
EFE/Maxim Shipenkov
Vitali Mutko, ministro de Esportes da Rússia

"Certamente, no centro das atenções estará o escândalo de doping que afeta nossa federação de atletismo e a nossa agência antidoping", informou o presidente da Duma, Sergei Naryshkin.

Mutko se apresentará aos deputados na quarta-feira, quando deverá ser perguntado sobre as medidas que serão tomadas para que os atletas russos possam voltar a participar das competições internacionais.

A Federação Internacional de Atletismo (IAAF) suspendeu a Federação Russa de Atletismo (FRA) na última sexta-feira de maneira provisória e com efeito imediato durante uma reunião de seu Conselho e liderada por seu presidente, Sebastian Coe.

Ao mesmo tempo em que tachou de "vergonhosa" e "demencial" a decisão tomada por recomendação da Agência Mundial Antidoping (Wada), Mutko anunciou imediatamente eleições extraordinárias à FRA e uma limpa no seio do atletismo russo.

"Todas as pessoas que tiverem uma reputação duvidosa serão expulsas do sistema de gestão do atletismo. Em um prazo de 60 dias, traremos ao renovado atletismo um grupo de gente nova. Adotaremos todos os padrões que a IAAF nos propõe", disse o ministro.

Mutko adiantou que no prazo de dois ou três meses se dirigirá à IAAF para demonstrar que a Rússia está decidida a combater o doping em seu atletismo para que a FRA recupere seu credenciamento internacional.

"Os que se dedicam ao doping devem entender que nossa paciência tem um limite. Se não entenderem isso, introduziremos a responsabilidade penal e colocaremos os responsáveis na prisão", garantiu.

Como consequência do escândalo, o presidente cassado da federação russa, Valentin Balakhnichev, acusado de fazer vista grossa com o doping, e outros diretores, foram excluídos hoje da comissão governamental para o desenvolvimento do esporte do conselho adscrito à presidência russa.

Com isso, foram incluídos novos membros nessa comissão, como o treinador chefe do atletismo russo, Yuri Borzakovski, e o presidente da Federação Russa de Basquete, Andrei Kirilenko, dois dos atletas mais laureados da história da Rússia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.