Tamanho do texto

Punição foi aprovada por 22 dos 23 membros do conselho da Associação Internacional das Federações de Atletismo

Savinova e Poistogova, pódio nos 800m em Londres/2012, deverão ser banidas
Cameron Spencer/Getty Images
Savinova e Poistogova, pódio nos 800m em Londres/2012, deverão ser banidas

A federação de atletismo da Rússia está provisoriamente suspensa pela Iaaf (Associação Internacional das Federações de Atletismo).

A condenação é uma resposta à publicação do relatório de uma comissão independente formada pela Agência Mundial Antidoping (Wada), que acusa a existência de um doping "patrocinado pelo estado".

Leia mais: Por doping, Wada recomenda que atletismo russo seja banido dos Jogos do Rio

O conselho da Iaaf votou em peso pela punição: 22 a 1 pelo banimento da Rússia. Se a punição não for levantada, o atletismo russo pode ficar fora da Olimpíada do Rio.
"A mensagem não poderia ter sido mais forte. Cabe inteiramente à Rússia promover mudanças", afirmou o novo presidente da Iaaf, Sebastian Coe, por meio de uma nota. Segundo o dirigente, a punição foi a mais dura que poderia ser tomada neste momento, e classificou toda a situação como um grande erro contra o esporte.

"Discutimos e concordamos que o sistema todo falhou com os atletas, não só na Rússia, mas em todo o mundo".

Segundo Coe, ex-meio-fundista, a medida serve também como um alerta para qualquer entidade de que uma fraude "de qualquer tamanho" não será tolerada.

O Conselho da Iaaf baseou a decisão nos artigos 6.11(b) e 14.7 de seu estatuto, por violação dos objetivos da federação internacional, "que incluem, entre outros, o desenvolvimento e a manutenção dos programas destinados a erradicar o doping do esporte e a proteção da autenticidade e integridade de atletismo".

"Temos que olhar para nós mesmos, nossa cultura, nossos processos para identificar onde existem erros e temos que ser firmes em nossa determinação de corrigir isso e reconstruir a confiança no nosso esporte", diz outro trecho do comunicado.

O ministro dos esportes da Rússia, Vitaly Mutko, salientou que a suspensão do atletismo russo é "temporário" e que o problema é "solúvel".

O país também não poderá receber os eventos para os quais foi designado como sede: a Copa do Mundo de Marcha Atlética de Cheboksary, e o Mundial Júnior de Atletismo de Kazan. As duas competições estão agendadas para 2016. 

O ex-velocista namíbio Frankie Fredericks, chefe da comissão de atletas da Iaaf, acrescentou. "Estamos revoltados com o prejuízo causado à reputação e à credibilidade do atletismo e unidos ao nosso presidente para não retroceder perante os grandes desafios que vamos encarar no nosso esporte". 

Com agência EFE


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.