Tamanho do texto

Lucas Lee fez história neste fim de semana e se tornou apenas o 3º competidor do Brasil a chegar ao prestigiado PGA Tour

Lucas Lee se insere na elite do golfe mundial
Zeca Resende/CBG
Lucas Lee se insere na elite do golfe mundial


O brasileiro Lucas Lee entrou para a história do golfe neste domingo ao se tornar apenas o terceiro competidor do país a chegar ao PGA Tour, que reúne a elite do esporte. Lee terminou a temporada regular do Web.com Tour, o circuito de acesso, na 23ª colocação - os 25 primeiros colocados já garantem vaga para o circuito principal.

A classificação para o PGA Tour também foratelece a campanha de Lucas por uma vaga nos Jogos Olímpicos. Se a lista de atletas inscritos no Rio 2016 fosse definida nesta segunda-feira, ele seria um dos representantes brasileiros com vaga garantida.

Leia também:  Brasileiros dividem o oitavo lugar no 1º torneio de golfe do Pan

O critério de classificação olímpica leva em consideração os 60 melhores jogadores do ranking mundial até julho de 2016, com o limite de dois representantes por país - entre os 15 primeiros até quatro de cada país são permitidos. Como são muitos os golfistas de países como Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, África do Sul, entre outros, e apenas dois podem se classificar, isto abre vagas para os atletas seguintes no ranking de países que não tenham preenchido sua cota.

Visão panorâmica do campo que receberá o torneio de golfe no Rio de Janeiro
AP Photo/Leo Correa
Visão panorâmica do campo que receberá o torneio de golfe no Rio de Janeiro


A ascensão à elite mundial aconteceu a despeito de um fraco rendimento de Lee no Portland Open, último torneio do Web.com Tour antes das Finais da competição. Apesar de não ter passado pelo corte, o brasileiro se manteve entre os 25 primeiros do ranking, com US$ 164 mil em prêmios no ano.

"Estou muito feliz e aliviado. Antes do torneio desta semana, sabia que seria muito difícil ficar fora dos 25 primeiros do ranking. Mas é agora que começa o mais difícil. Tenho que treinar mais para elevar o meu jogo a um outro nível, pois vou competir contra os melhores golfistas do mundo", diz o paulista, que agora disputará as Finals, série de quatro torneios de US$ 1 milhão em prêmios cada que encerra a temporada. O que está em jogo é a luta por uma boa colocação no ranking de olho na lista de prioridades de inscrições nos eventos entre a nata da modalidade.

Leia também: Paes nega dano ambiental e prejuízo a cofres públicos com golfe

Antes de Lee, já disputaram o PGA Tour o carioca Jaime Gonzalez, na década de 80, e o paulista Alexandre Rocha, em 2011 e 2012, que, hoje, se dedica ao PGA Tour Latinoamérica.

Lee iniciou a temporada do Web.com Tour este ano no Brasil Champions, disputada em março no São Paulo Golf Club. Em junho, foi vice-campeão de dois torneios consecutivos em junho: o Greater Dallas Open e o Rust-Oleum Championship, que o impulsionaram a um lugar entre os 25 primeiros do ranking.

"É uma excelente notícia para o golfe brasileiro poder contar com um representante no principal circuito de golfe do mundo, a um ano dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Lucas Lee está colhendo os frutos de um trabalho muito profissional realizado há anos", diz Paulo Pacheco, presidente da CBG. "Ele seguiu os passos corretos, disputando circuitos menores até chegar ao topo", completa Nico Barcellos, diretor técnico da entidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.