Tamanho do texto

"Todos os testes de água mostraram que ela estava boa para as provas", ponderou Luiz Fernando Pezão

Mundial Júnior de Remo, na Lagoa Rodrigo de Freitas, foi evento-teste para os Jogos Olímpicos
Detlev Seyb/MyRowinPhoto.com
Mundial Júnior de Remo, na Lagoa Rodrigo de Freitas, foi evento-teste para os Jogos Olímpicos


Governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão rebateu nesta terça-feira as críticas divulgadas pela agência de notícias Associated Press de que 13 norte-americanos que participaram do Campeonato Mundial Junior, na Lagoa Rodrigo de Freitas, teriam sofrido problemas estomacais depois do evento-teste de remo, no fim de semana .

De acordo com o governador, “eles [os norte-americanos e a médica da delegação] não têm certeza se foi problema da água. Já falam na alimentação. Todos os testes de água mostraram que ela estava boa para as provas. O resultado dos exames para bactérias e coliformes fecais está muito abaixo do fixado pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) para uso e banho”.

Leia: Equipe de remo dos EUA não responsabiliza água da Lagoa por mal estar coletivo

Sobre a construção de um cinturão para captação de esgotos nos arredores da Marina da Glória, de modo a promover a revitalização da Baía de Guanabara até os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, o governador disse que a obra ainda não está pronta, mas “que o governo trabalha com o prazo limite para dezembro”.

A obra do Cinturão de Captação em Tempo Seco da Marina da Glória prevê a implantação de um sistema coletor que impedirá o despejo de esgotos nas águas que banham a instalação olímpica. A iniciativa faz parte do pacote de medidas para garantir melhores condições da água da Baía de Guanabara, onde serão realizadas as competições de vela dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

O projeto prevê a construção de cerca de um quilômetro de galerias coletoras e uma estação elevatória de esgotos com capacidade para 450 litros por segundo. Antes, o governo trabalhava com prazo de conclusão das obras para setembro de 2015.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.