Tamanho do texto

Em recente estudo, Baía de Guanabara e Lagoa Rodrigo de Freitas apresentaram elevados níveis de vírus e bactérias

Em meio a questões sobre a poluição na Baía de Guanabara e na Lagoa Rodrigo de Freitas , locais que receberão, respectivametne, as competições de vela e canoagem e remo, a presidente Dilma Rousseff segue confiante de que a Olimpíada do Rio 2016 terá um dos cenários mais bonitos da história.

Dilma Rousseff com Thomas Bach, presidente do COI, em evento que marcou um ano para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro
EFE/Antonio Lacerda
Dilma Rousseff com Thomas Bach, presidente do COI, em evento que marcou um ano para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

"O Rio é, sem dúvida o mais lindo cenário desde a Grécia antiga, onde se realiza uma Olimpíada. Essa será uma edição muito especial dos Jogos. Vocês que virão contarão com equipamentos esportivos adequados, infraestrutura urbana modernizada, segurança pública e, claro, a conhecida hospitalidade e alegria do povo brasileiro", disse a presidente durante a cerimônia oficial para a marca de um ano para os Jogos Olímpicos de 2016.

Veja mais:  Pan emite alerta em alguns esportes, mas também gera otimismo para o Rio 2016

Dilma, Thomas Bach, Carlos Nuzman e atletas olímpicos durante cerimônia no Rio
Reprodução/Twitter
Dilma, Thomas Bach, Carlos Nuzman e atletas olímpicos durante cerimônia no Rio

"Continuamos trabalhando, pois há muito a fazer. Nos próximos meses, os eventos-teste nos permitirão ajustar todos os detalhes. Juntos, o governo federal, estadual e prefeitura em estreita colaboração com o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos construímos as condições para estar à altura do que assumimos em 2009 frente ao COI", acrescentou Dilma.

Leia também:  Dobradinha no Pan, Thiago Pereira e Henrique Rodrigues estão na final do Mundial

Quando assumiu o desafio de sediar os Jogos, em outubro de 2009, a Prefeitura do Rio prometeu que 80% do esgoto despejado na Baía de Guanabara estaria tratado até o início dos Jogos. Agora, o discurso é outro. "Os Jogos eram uma boa desculpa, mas foram uma oportunidade perdida neste caso", afirmou o prefeito do Rio, Eduardo Paes, admitindo que a meta fique apenas em 60% até 2016.  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.