Tamanho do texto

Para diretor técnico da equipe, ainda há muito a melhorar no sistema dos carros da escuderia

Apesar da liderança folgada da Red Bull no Mundial de Construtores da Fórmula 1 e do alemão Sebastian Vettel no de pilotos , o time ainda encontra problemas para implementar o KERS - Sistema de Recuperação de Energia Cinética - em seus carros. Diretor técnico da escuderia, o britânico Adrian Newey acredita que a equipe subestimou a complexidade do dispositivo.

Siga o iG Automobolismo no Twitter

"O KERS é um projeto complicado que requer muita pesquisa e desenvolvimento. Não é nosso forte, somos mais um grupo de construção de chassi do que de KERS", avaliou o diretor.

Mesmo com o problema nos carros da Red Bull tendo sido detectado no início da temporada, a equipe ainda não conseguiu resolver a situação, e Vettel e Mark Webber já ficaram mais de uma vez impossibilitados de utilizar o dispositivo.

No Grande Prêmio de Barcelona , no último domingo (22), Vettel não conseguiu usar o KERS quando o britânico Lewis Hamilton se aproximou para disputar a primeira colocação, mas conseguiu defender a posição.

"Nosso departamento é um pouco pequeno, provavelmente pequeno demais, e há muita inércia nessas coisas. É um pouco difícil reagir rapidamente a um problema", explicou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.