Mais Esportes

enhanced by Google
 

Sem Star, Torben Grael projeta aposentadoria após Londres 2012

Desde 1932 no programa olímpico, classe Star já rendeu cinco medalhas ao Brasil nos últimos seis jogos

AE | 09/05/2011 17:43

Compartilhar:

Foto: Gazeta Press Ampliar

Torben lamentou a exclusão da Star das Olimpíadas

Desanimado com a exclusão da classe Star dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o velejador Torben Grael projetou se aposentar ao fim da Olimpíada de Londres, no próximo ano. "Já fiz seis Olimpíadas. Se não tiver Star no Rio de Janeiro é hora de pendurar as chuteiras realmente", afirmou.

A exclusão da classe foi anunciada no sábado pela Isaf, a Federação Internacional de Vela. "A decisão já era esperada, mas eu tinha alguma esperança. Lamento e considero a posição política e não técnica. O Star não poderia ficar de fora da Olimpíada do Rio de Janeiro", lamentou o velejador, de 50 anos.

Parceiro de Torben, Marcelo Ferreira também antecipou que deverá se aposentar em 2012. "Já estamos em uma campanha difícil para classificar a dupla. E, sem a Star nos Jogos do Rio, não tem a menor chance de eu fazer campanha olímpica em qualquer outra classe. É o fim da linha".

Mais antiga classe no programa olímpico, desde 1932, a Star já rendeu cinco medalhas ao Brasil nas últimas seis edições olímpicas. É considerada a que atrai os atletas mais experientes. Com a dela, aliada a de outras, que foram deixando os Jogos com os tempos, a Olimpíada do Rio será a primeira sem nenhuma classe com barco de quilha.

Diante da insatisfação dos velejadores brasileiros, a Confederação Brasileira de Vela e Motor vai pedir a interferência do COB (Comitê Brasileiro Olímpico) para evitar a exclusão da classe em 2016.

"A questão pode ser revertida de forma política agora. Nesse aspecto, a gente precisa acreditar na força do Comitê Organizador dos Jogos de 2016. A entidade tem um papel importante para convencer as autoridades de que a classe é representativa no Brasil e no mundo. Aqui temos ídolos do esporte nacional na Star", afirmou Lars Grael, ex-dirigente e velejador da classe Star.

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo