Mais Esportes

enhanced by Google
 

Robert Scheidt e Bruno Prada são campeões em Medemblik

Dupla brasileira de vela classe Star vence em águas holandesas e lidera Copa do Mundo da modalidade

Gazeta | 28/05/2011 20:27

Compartilhar:

Os brasileiros Robert Scheidt e Bruno Prada venceram a classe Star, neste sábado (28), na Delta Lloyd Regatta, em Medemblik, Holanda. A competição, que é uma das etapas da Copa do Mundo da Isaf (Federação Internacional de Vela), teve um dia de ventos incrivelmente fortes. No entanto, isso não imepdiu que Robert e Bruno vencessem a sétima regata da fase de classificação.

Depois, na Medal Race, apenas marcaram a dupla da Polônia, chegando em segundo, para confirmar a vitória na competição. A dupla terminou com 16 pontos perdidos, à frente dos poloneses Mateusz Kusznierewicz e Dominik Zycki (33 pontos perdidos) e dos noruegueses Eivind Petter e Melleby Moerland Pedersen (35 pontos perdidos).

Com a vitória, Robert Scheidt e Bruno Prada somaram mais 20 pontos para permanecer na liderança da Star na Copa do Mundo, com 73 pontos. A próxima etapa será em Weymouth, a Scandia Sail For Gold Regatta, de 5 a 11 de junho, em Weymouth, na Inglaterra.

Scheidt e Prada já vinham na liderança da competição quando entraram para a sétima regata, com ventos fortíssimos. "Fizemos uma regata muito consistente e fomos beneficiados pela quebra do mastro da dupla inglesa (Iain Percy e Andrew Simpson) que vinha em quarto. Além disso, passamos os irlandeses (Peter O'Leary e David Burrows) no final e ganhamos a regata. Na Medal Race, velejamos em função do polonês, que era o único que poderia nos passar", contou Bruno.

"Estamos muito felizes. Fizemos uma competição muito consistente, regular, sempre entre os cinco primeiros na fase de classificação. Hoje, as condições de vento estavam extremas. Sobrevivemos à regata da manhã (7ª) sem nenhuma quebra. Vencemos a regata e entramos na Medal Race numa posição bem confortável", completou Scheidt.

Bruno ainda acrescentou que fazia tempo que a dupla não disputava uma competição com ventos tão fortes. "Mas são condições de que gostamos. A grande diferença de pontos para os poloneses (17 pontos) veio do vento forte e da ausência do Iain Percy, que teve o mastro quebrado na regata da manhã e não correu a Medal Race", observou Prada.

A Medal Race é uma regata mais curta, disputada próxima da terra, com muita mudança na direção do vento, que pede muitas manobras e decisões rápidas. "São muitas as oportunidades de passar ou perder. Administramos bem os riscos e terminamos em segundo e com o título da competição. O time olímpico do Brasil está aqui. Com certeza vamos tomar umas cervejas e celebrar. Com moderação, mas vamos comemorar", completou.

Classificação final após sete regatas (o descarte do pior resultado):

1º - Robert Scheidt e Bruno Prada, Brasil, 16 pontos perdidos (3+1+5+1+4+2+1+2)
2º - Mateusz Kusznierewicz e Dominik Zycki, Polônia, 33 pontos perdidos (10+3+20+5+1+3+3+4)
3º - Eivind Melleby e Petter Pedersen, Noruega, 35 pontos perdidos (4+8+3+3+8+6+5+3)
4º - Peter O'Leary e David Burrows, Irlanda, 44 pontos perdidos (6+5+6+20+5+8+2+6)
5º - Iain Percy e Andrew Simpson, Inglaterra, 45 pontos perdidos (1+4+4+8+3+4+7+DNC)

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo