Tamanho do texto

Um dos maiores nomes do esporte mundial, brasileiro será dirigente da principal entidade da modalidade

Um dos maiores medalhistas olímpicos da história do esporte brasileiro, Torben Grael foi eleito para o cargo de vice-presidente da Federação Internacional de Vela, a World Sailing, na Assembleia Geral da entidade realizada na cidad de Barcelona, na Espanha. Num marco emblemático para a vela brasileira, ele ocupará o posto pelos próximos quatro anos. 

E mais:  Campeãs herdaram dos pais o gosto pelo mar; Torben vibra com ouro da filha

“É uma honra para mim ser escolhido para uma função tão importante no meu esporte", disse Torben Grael . "Espero poder contribuir da melhor forma para o desenvolvimento da vela. Temos um desafio pela frente, de fortalecer a modalidade e engajar cada vez mais praticantes e fãs. Não apenas no que se refere às classes olímpicas, mas à vela como um todo”, completou. 

Torben Grael foi eleito vice-presidente da federação Internacional de Vela
Laura Carrau/ World Sailing/ Divulgação
Torben Grael foi eleito vice-presidente da federação Internacional de Vela

Aos 56 anos de idade, o ex-atleta acumula no currículo títulos impressionantes e importantes. Já conquistou cinco medalhas olímpicas, sendo duas de ouro (Atlanta 1996 e Atenas 2004, na classe Star), uma de prata (Los Angeles 1984, na Soling) e duas de bronze (Seul 1988 e Sydney 2000, na Star). Em 2015, tornou-se o primeiro brasileiro indicado para o Hall da Fama da World Sailing. 

Veja:  Casa de Torben Grael é atingida por bala perdida em Niterói

Torben também é dono de seis títulos mundiais no esporte. Além disso, na Volvo Ocean Race, a famosa regata de volta ao mundo, o velejador levou o Brasil ao terceiro lugar na edição 2005-2006 com o barco Brasil 1. Na competição seguinte, em 2008-2009, foi o comandante do veleiro campeão, o sueco Ericsson 4. Para completar, é Coordenador Técnico da Equipe Brasileira de Vela. 

Experiência e conhecimento

Nome presente à Assembleia Geral da Federação Internacionaol de Vela como representante do Brasil, o presidente daCBVela ( Confederação Brasileira de Vela), Marco Aurélio de Sá Ribeiro, exaltou a importância da eleição de Torben Grael. 

Torben Grael tem diversos títulos no currículo
Divulgação
Torben Grael tem diversos títulos no currículo

“Não consigo imaginar um nome melhor para representar o nosso país dentro da Federação Internacional. Como velejador, ele conquistou tudo o que poderia, seja em classes olímpicas, não olímpicas e vela oceânica. Com toda a experiência e o conhecimento que ele tem, com certeza vai contribuir muito para o desenvolvimento do nosso esporte”, disse Marco Aurélio. 

Ouro no Rio:  Martine e Kahena são indicadas ao prêmio de melhores do mundo

O evento que nomeou Torben Grael teve a participação de representantes de 99 países e também elegeu o novo presidente da Federação Internacional de Vela, o dinamarquês Kim Andersen, que vai comandar a modalidade no ciclo olímpico dos Jogos de Tóquio 2020. Além do brasileiro, a entidade também terá outros seis vice-presidentes: Jan Dawson (Nova Zelândia), Gary Jobson (Estados Unidos), Quanhai Li (China), W Scott Perry (Uruguai), Ana Sanchez (Espanha) e Nadine Stegenwalner (Alemanha).

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.