Tamanho do texto

Brasileira voltou a Nazaré, onde se acidentou em 2013, com o objetivo de superar traumas e bater recorde de maior onda

Maya Gabeira ao lado do técnico Carlos Burle
Reprodução/Instagram
Maya Gabeira ao lado do técnico Carlos Burle

Dois anos depois de sofrer um grave acidente ao ser atingida por uma onda de 20 metros em que surfava, tendo de lutar pela própria vida, a surfista de ondas gigantes Maya Gabeira está de volta a praia de Nazaré, em Portugal, disposta a vencer seus medos e traumas da melhor forma possível: No mar.

Leia: Com nota 10, Filipe Toledo vence penúltima etapa e entra na briga pelo título

Os momentos vividos pela brasileira em outubro de 2013 foram de tensão. Maya surfava quando foi atingida pela força de uma onda gigante. Seu técnico, Carlos Brule, de Jet Sky, partiu para salvá-la, mas as condições do mar dificultaram o resgate. A surfista foi engolida pelas águas até ficar insconciente, sendo finalmente salva e levada até a areia, onde foi reanimada.

Reveja o acidente e o resgate de Maya Gabeira na praia de Nazaré:

A brasileira retorna a Portugal com a certeza de que o trauma acidente não pode ser relacionado à praia portuguesa, e sim a um risco normal do esporte que ela pratica.

"Eu nunca tive dúvidas sobre voltar a Nazaré. Eu tinha o pensamento que eu não queria me afogar novamente, mas isso inclui Nazaré, Jaws e cada lugar que eu vá surfar. Eu não quero passar por isso novamente.", disse Maya. "Eu realmente não quero ligar a minha experiência a este lugar. Tinha que acontecer e nós aprendemos muito com o ocorrido", completou.

Acompanhada novamente por Carlos Brule, seu salvador em 2013, e pelo surfista Pedro Scooby, Maya chega a Nazaré, que ela considera mais perigosa que outras praias do circuito, mais preparada e mais preocupada com a segurança

Maya Gabeira reencontra a praia de Nazaré, em Portugal
Reprodução/Instagram
Maya Gabeira reencontra a praia de Nazaré, em Portugal

"(Nazaré) é apenas um pouco mais difícil que outras praias, um pouco mais perigosa e, por isso, tivemos que intensificar o nosso treino e ter um jet ski extra para resgate e também trouxemos alguém do Brasil que é um mestre na segurança no mar. Além disso teremos tubos de oxigênio na praia e alguém observando tudo. Neste lugar é obrigatório (tomar todos estes cuidados)", afirmou a surfista.

O desafio que move Maya neste momento é o mesmo daquele dia 28 de outubro de 2013: Bater o recorde de maior onda já surfada no mundo. Hoje, assim como naquela época, o recorde é do havaiano Gerrett McNanamara, que em 2011, aos 44 anos, surfou uma onda de 23,77m na mesma praia de Nazaré. Treinando desde o dia 8, a brasileira segue se preparando para bater o desafio, mas dessa vez, com um desfecho bem diferente.

No instagram, a brasileira mostrou sua preparação para o desafio: 

Maya é considerada uma das melhores surfistas de ondas gigantes do mundo, tendo vencido o troféu XXL Global Big Waves Awards (Principal prêmio do esporte) por quatro anos seguidos entre 2007 e 2010.

    Leia tudo sobre: Surfe
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas