Mais Esportes

enhanced by Google
 

Phelps prevê fim do jejum de recordes em Xangai

Americano diz ter recuperado sua melhor forma. Marcas mundiais não são derrubadas desde o fim da "era dos supermaiôs"

AE | 15/07/2011 14:29

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

selo

Foto: AP Ampliar

Uma das estrelas do Mundial, Michael Phelps diz que recuperou sua melhor forma

Michael Phelps está confiante para o Mundial de Xangai. Às vésperas da principal competição do ano, cujas provas de natação terão início no dia 24, o americano diz ter recuperado sua melhor forma e prevê o fim do jejum de recordes mundiais em piscina olímpica, que já dura 18 meses.

VEJA TAMBÉM: Galeria dos musos do Mundial de Esportes Aquáticos

"Nós vamos ver mais velocidade do que nunca. As provas serão mais rápidas do que nas Olimpíadas e no Mundial de 2009, mesmo com os trajes [mais simples] que temos agora", previu o supercampeão olímpico, nesta sexta-feira, contrariando a expectativa inicial de que novos recordes só surgiriam dez anos depois do veto aos supermaiôs, em 2010.

Desde a proibição imposta pela Fina (Federação Internacional de Natação), não houve registro de novos recordes em piscinas de 50 metros. Antes deste jejum, o uso de trajes tecnológicos proporcionou o impressionante número de 200 novas marcas mundiais entre 2008 e 2009, em piscinas de 25 e 50 metros. Foram 43 somente no último Mundial, em Roma.

Para Phelps, os nadadores têm prestado mais atenção nos detalhes para fazer a diferença na busca por medalhas e novos recordes. "Você vê os atletas se esforçando dentro e fora das piscinas e se preparando melhor para trabalhar as pequenas coisas. Hoje os nadadores estão nadando melhor do que na época dos trajes especiais. Há muitos nomes novos nadando muito rápido".

Em relação a sua própria performance, o americano avisou que se sente preparado para exibir sua melhor forma, depois de decepcionar nas últimas competições. "Adoraria quebrar mais um recorde mundial, fazer o melhor tempo. Estou sentindo aquele velho sentimento que tenho pouco antes das competições", declarou, após admitir que se dedicou pouco aos treinos em 2010.

A falta de treinamento se refletiu nas últimas competições do ano passado. Desde então, o americano acelerou as atividades, com uma série de oito meses de trabalho intenso. "Estou empolgado, ansioso para ver como as coisas vão acontecer. O Mundial será a largada para o próximo ano. Estou pronto", disse Phelps, já pensando nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo