Mais Esportes

enhanced by Google
 

Para técnico, Cielo extravasou no momento certo

Após doping, maior nadador da história brasileira conquistou a medalha de ouro na prova dos 50m borboleta do Mundial de Xangai

iG São Paulo | 25/07/2011 10:35

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

O técnico Alberto Silva comemorou muito a medalha de ouro de Cesar Cielo na final dos 50m borboleta do Mundial de Xangai, conquistada nesta segunda-feira. Para o treinador, o nadador extravasou no momento certo após se ver envolvido em caso de doping e ter sua participação no torneio ameaçada até a última semana.

“Cesar é muito forte mentalmente, mas sente tudo isso que está acontecendo. Este foi o momento certo de extravasar”, afirmou o técnico à rádio Estadão/ESPN. “E agora é concentrar e partir para a próxima prova. Agora ele passa a ser um pouco mais racional dentro da competição”.

LEIA TAMBÉM: "Depois dessa, nada me derruba mais", diz Cielo após conquista

<span>Depois do hino e muito choro, Cielo posa para foto oficial</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <span>Antes de cair na água, Cesar Cielo faz sua tradicional preparação</span> - <strong>Foto: AP</strong> <strong>Publicidade</strong> <span>Cielo mergulha para final dos 50m borboleta no Mundial</span> - <strong>Foto: AFP</strong> <span>Brasileiro olha para cronômetro após completar prova em Xangai</span> - <strong>Foto: AP</strong> <span>Cielo vibra muito ao completar prova em primeiro lugar</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <span>Visivelmente aliviado, Cielo caiu no choro assim que viu o resultado</span> - <strong>Foto: Divugação</strong> <span>Já no pódio, Cielo olha para medalha de ouro, sua terceira em Mundiais</span> - <strong>Foto: Divugação</strong> <span>Assim como na piscina, brasileiro não conteve o choro durante premiação</span> - <strong>Foto: Divugação</strong> <span>Chorando muito, campeão mundial teve de ser consolado por rivais </span> - <strong>Foto: Divugação</strong>

Desde a divulgação do doping, em 1º de julho, Cielo optou pela reclusão. Alvo de questionamentos e críticas de grandes nomes da natação mundial, o brasileiro evitou contato com a imprensa e antecipou sua viagem a Xangai. Albertinho contou que o segredo para manter o foco no Mundial mesmo sem a certeza de que seu pupilo estaria na competição foi banir o assunto dos treinamentos.

“No ambiente do treino era a mesma situação do dia a dia: só falar do treino, de como nadar as provas e dos adversários, uma coisa natural”, disse Silva. “Além da força mental e dedicação dele, jamais se falou na hipótese dele não vir ao Mundial”.

LEIA TAMBÉM: Cielo supera desconfiança e é campeão mundial nos 50m borboleta

Flagrado em exame antidoping pelo uso do diurético furosemida no Troféu Maria Lenk, em maio, Cielo teve sua suspensão pedida pela Fina (Federação Internacional de Natação). A CAS (Corte Arbitral do Esporte) rejeitou a apelação e manteve advertência aplicada anteriormente pela CBDA (Confederação Brasileira de Deportos Aquáticos).

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo