Mais Esportes

enhanced by Google
 

Motivação x cansaço emocional: Cielo corre riscos em Xangai

Apenas advertido pela CAS, campeão olímpico irá competir sob pressão no Campeonato Mundial de natação

Gazeta | 22/07/2011 11:24

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

A polêmica envolvendo Cesar Cielo terminou com final feliz na CAS (Corte Arbitral do Esporte). Flagrado no exame antidoping pelo uso da substância furosemida no Troféu Maria Lenk, no início de maio, ele teve confirmada nesta quinta-feira a pena mínima, uma advertência, imposta inicialmente pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos). Mas o nadador ainda pode colher prejuízos em função do caso.

O estresse psicológico será um obstáculo para Cielo na disputa do Mundial de Xangai, que será realizado a partir deste final de semana. Na competição, o nadador defenderá os títulos dos 50m e 100m livre, além de participar dos 50m borboleta e das disputas de revezamento pela equipe brasileira.

<span>Apenas advertido pela CAS e caso de doping, campeão olímpico volta a sorrir assim que termina exercícios</span> - <strong>Foto: AP</strong> <span>Liberação para competir em Xangai foi comemorada com Cesar Cielo e o amigo Fernando Scherer</span> - <strong>Foto: EFE</strong> <strong>Publicidade</strong> <span>Atual campeão mundial nos 50m e 100m livre, Cielo poderá defender suas conquistas em Xangai</span> - <strong>Foto: AFP</strong> <span>Nadador se mostrou muito mais animado nesta sexta-feira do que em nos dias anteriores</span> - <strong>Foto: EFE</strong> <span>Seriedade de Cielo volta somente na hora de entrar na piscina para o treino</span> - <strong>Foto: AFP</strong>

Especialista em psicologia do esporte, João Ricardo Cozac alerta que o trauma emocional apresenta duas vertentes em um atleta. Há o lado positivo, com o aumento da motivação. "O Cielo tem o perfil competitivo e pode usar tudo o que aconteceu para provar que ainda é o melhor", diz o presidente da Associação Paulista de Psicologia Esportiva.

Por outro lado, o fantasma da punição também tem forças para refletir no desempenho de Cielo nas piscinas. Segundo Cozac, o brasileiro gastou uma parte de sua energia com a preocupação de perder o Mundial - e dependendo da punição até os Jogos Olímpicos de Londres em 2012.

Daqui para frente, Cielo será obrigado a conviver, inclusive, com as desconfianças do mundo da natação. A decisão da CAS em dar uma advertência ao brasileiro foi tema de críticas de nadadores, como o sul-africano Roland Schoeman, medalhista olímpico em Atenas 2004, e da própria Fina (Federação Internacional de Natação), que mostrou-se descontente com o resultado através de seu diretor-executivo, o romeno Cornel Marculescu.

"Você não pode desvincular a análise do corpo e da mente, que trabalham de forma integrada. O desgaste emocional, de forma geral, traz abalo físico. Pode ter ocorrido um gasto da energia de ativação interna, que deveria ser usada na atividade dele", comenta Cozac.

Como Cielo começa a competir neste final de semana no Mundial, não é possível fazer um trabalho "emergencial" no lado emocional do atleta brasileiro. "Não existe nenhum trabalho psicológico efetivo e de consistência que possa reverter parâmetros danosos em tão pouco tempo", explica Cozac.

Membro da Wada (Agência Mundial Antidoping, em inglês), Eduardo de Rose concorda com o risco de Cielo ser atrapalhado no lado emocional durante o Mundial. E ele ainda faz outra observação. "Nestas últimas semanas, ele não conseguiu treinar da forma que está acostumado por causa da preocupação, vocês podem ter certeza disso, então os resultados podem ficar abaixo do normal".

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo