Mais Esportes

enhanced by Google
 

Fina avaliará caso de Cielo com urgência

Proximidade de Mundial da China e eventuais problemas em caso de medalhas e suspensão posterior motivam processo rápido

iG São Paulo | 05/07/2011 13:13

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

A Fina (Federação Internacional de Natação) irá tratar com urgência o caso de doping de Cesar Cielo. A proximidade do Mundial de piscina olímpica, que será realizado entre os dias 16 e 31 deste mês na China, é o motivo. O nadador, ao lado de Nicholas Santos, Henrique Barbosa e Vinícius Waked, testou positivo para a substância furosemina na última edição do Troféu Maria Lenk e pode ser suspenso pela entidade.

"Se decidirmos apelar [da decisão da confederação brasileira], isso deve ser feito com urgência junto ao CAS porque o Mundial logo começa. Se nós concordarmos com a decisão tomada no Brasil, aí a questão é outra", disse Comel Maculescu, diretor executivo da Fina, ao SwimNews.

O quadro será avaliado e a Fina tem até 16 dias para dizer se aceita a advertência aplicada pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) aos atletas ou se discorda desta punição e encaminha o caso à CAS (Corte Arbitral do Esporte). O que motiva a urgência é que, se Cielo conquistar medalhas no Mundial e for suspenso posteriormente, deverá perdê-las.

Assim, a entidade internacional pressionará a CAS para que encontre uma solução o mais rápido possível, para que não haja problemas posteriores ao Mundial. Apesar de a competição ter início no dia 16, as provas de natação serão realizadas apenas a partir do dia 24 de julho em Xangai. Cielo é campeão mundial dos 50m e 100m livre.

Henrique Barbosa e Nicholas Santos foram vetados do Mundial de Xangai. Os nadadores perderam os índices classificatórios para a competição, conquistados no Troféu Maria Lenk.

*Com Gazeta Esportiva

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo