Mais Esportes

enhanced by Google
 

De Rose isenta Cielo: "Não houve culpa nem negligência"

Daynara de Paula, nadadora de 20 anos, pegou seis meses de suspensão em caso idêntico ao de campeão olímpico e mundial

iG São Paulo | 01/07/2011 16:53

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

O médico Eduardo de Rose, membro-fundador da Wada (sigla em inglês para Agência Mundial Antidoping), disse que "não houve culpa nem negligência" dos nadadores Cesar Cielo, Nicholas Santos e Henrique Barbosa, do Flamengo, e Vinícius Waked, do Minas Tênis, flagrados no exame antidoping por uso da substância furosemida, da classe S5 Diuréticos.

"O que ocorreu foi a contaminação da cafeína que eles tomam há dois anos. A contaminação da substância foi comprovada por laudo do laboratório Ladetec (da Universidade Federal do Rio de Janeiro)", comentou o médico.

De Rose integra o Painel de Controle de Doping instaurado pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), que apenas advertiu os quatro nadadores. "Como os nadadores poderiam ter visto isso? Eles já passaram por vários exames antidoping e nunca foram pegos", afirmou Eduardo de Rose.

Contradição
Em agosto de 2010, a nadadora Daynara de Paula foi suspensa por seis meses pela Fina (Federação Internacional de Natação) em caso idêntido ao de Cielo. A atleta de 20 anos foi flagrada em exame antidoping que acusou a presença da furosemina e, apesar de alegado contaminação cruzada de um suplemento alimentar que tomava, não escapou da pena.

*Com AE

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo