Tamanho do texto

Atleta do Flamengo nadou as eliminatórias da prova em 21s29, mas ainda não sabe se irá defender o seu título no Campeonato Mundial de piscina curta, no final do ano

Cesar Cielo começou a disputa do José Finkel com índice para o Mundial de piscina curta
AP
Cesar Cielo começou a disputa do José Finkel com índice para o Mundial de piscina curta

Um dos principais nomes do Troféu José Finkel, que representa o Campeonato Brasileiro de Inverno, César Cielo começou bem o primeiro dia de competições no Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo. Na manhã desta segunda-feira, o medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres assegurou sua vaga no Mundial de Piscina Curta com o índice nos 50m livre, sua principal prova, com o tempo de 21s29.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

Cielo, que compete pelo Flamengo, venceu a prova no último mundial, em dezembro de 2010, na Turquia. Nesta segunda, vez exatamente o índice imposto para a próxima edição, no final do ano, em Istambul, na Turquia. Entretanto, ele ainda não sabe se irá defender seu título. Sua participação dependerá da resposta de seu corpo para a maratona de competições e treinos.

Leia também:  Cielo não responde críticas de Popov e defende nadadoras brasileiras

"Me senti muito bem e até ri quando vi o tempo. Vou pro Mundial se continuar me sentindo como agora. Vamos ver o que acontece nos próximos dias. Se bater aquele cansaço grande vou pedir três semanas de férias e aí não dá tempo de fazer uma preparação como tem que ser. Só vou se estiver em condições de tentar defender meu título mundial", ponderou.

A holandesa Frederike Heemskerk também começou bem o dia de competições com a quebra do recorde Sul-americano nos 200m costas, porém a marca de 2m07s89 não será computada, pois se trata de uma nadadora europeia. Apesar disso, os pontos serão somados para o seu clube, o Minas Tênis.

Leia mais:  Cielo comemora bronze e repensa se continuará disputando os 100 m livre

A maratonista aquática Poliana Okimoto se arriscou na piscina pelo o Corinthians, mas não tem esperanças de participar do Mundial. Ela marcou o tempo de 8m40s15 e ainda está longe do índice de 8m16s73 nos 800m livre. A marca foi suficiente para Okimoto vencer a prova, mas ela disputou as séries fracas. As nadadoras candidatas a vaga entrarão na piscina no período da tarde.

"Mundial de Istambul nem pensar. Estou muito cansada depois desse ciclo olímpico. Vou tirar férias numa praia e ano que vem pretendo me dedicar como antigamente à piscina e às maratonas aquáticas. Vou tentar o índice para nadar as duas coisas no Mundial dos Esportes Aquáticos de Barcelona ano que vem. Sobre 2016 ainda está cedo pra falar", declarou a nadadora.

Os atletas que não conseguirem a marca para o Campeonato Mundial FINA em Piscina Curta na competição em São Paulo, ainda terão uma segunda chance no Torneio Open, entre os dias sete e dez de novembro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.