Tamanho do texto

Segundo regra do COI, campanhas publicitárias não olímpicas envolvendo atletas eram proibidas entre os dias 18 de julho e 15 de agosto, dois dias após o vazamento

Maior medalhista da história dos Jogos Olímpicos , Michael Phelps pode ter o recorde colocado à prova. O vazamento de duas imagens publicitárias da marca francesa de bolsas e sapatos Louis Vuitton contendo o nadador três dias antes do lançamento oficial da campanha, no dia 16, podem causar punição ao norte-americano.

Foto de Michael Phelps em uma banheira para campanha da grife famosa já gerou piadas na internet
Divulgação
Foto de Michael Phelps em uma banheira para campanha da grife famosa já gerou piadas na internet

Segundo a regra 40 do Comitê Olímpico Internacional, campanhas publicitárias não olímpicas envolvendo atletas eram proibidas entre os dias 18 de julho e 15 de agosto, dois dias após o vazamento. A punição pode causar a perda das medalhas conquistadas por Phelps nos Jogos Olímpicos de Londres-2012.

Leia também:  Phelps é o novo garoto propaganda da Louis Vuitton

Segundo a marca, as duas fotos da campanha "Duas carreiras extraordinárias, um mesmo destino", que, além de Phelps, conta com a ex-ginasta Larissa Latynia, de 77 anos, antiga detentora do recorde de medalhas nos Jogos, foram roubadas e veiculadas no twitter.

E mais:  Após 18º ouro olímpico, Phelps recebe troféu de maior de todos os tempos

Se o roubo for realmente comprovado, Phelps não corre o risco de sofrer punição do COI. Caso seja constatado vazamento de forma intencional pela marca, o nadador perderá as seis medalhas conquistadas em Londres-2012 - quatro de ouro e duas de bronze. O fato levaria Phelps a perder o posto de maior recordista de pódios na história dos Jogos. O recorde voltaria a ser de Larissa Latynia, ironicamente a sua companheira na campanha da Louis Vuitton.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.