Tamanho do texto

Atletas nacionais perderam logo em suas estreias na última etapa do ano do Circuito Mundial de Judô

selo

O sábado não podia ser pior para os brasileiros que disputam o Grand Prix de Qingdao, última etapa do ano do Circuito Mundial de Judô. Os três judocas do Brasil que subiram ao tatame na China perderam logo na estreia neste segundo dia de competições e deixaram o torneio sem vitórias.

Medalhista de bronze na Olimpíada de Atenas e com chances remotas de ir a Londres, Flávio Canto (até 81kg) estreou na segunda rodada em Qingdao e perdeu para o sul-coreano Suk Woong Hong, por um wazari. Bruno Mendonça, melhor brasileiro no ranking olímpico da categoria até 73kg, não fez melhor. Ele também ficou de bye na primeira rodada e estreou com derrota, para Obdayar Ganbaar, da Mongólia, por ippon.

A única brasileira a lutar em Qingdao neste sábado foi Camila Minakawa, que é a segunda melhor do país no ranking olímpico da categoria até 63kg. A jovem atleta de 20 anos perdeu na estreia, para Janine Nakao (Estados Unidos), por um yuko.

Leia mais: Erika Miranda foi a única brasileira a faturar uma medalha no GP de Qingdao na sexta

Na sexta, no primeiro dia de disputas em Qingdao, Erika Miranda conquistou a medalha de bronze na categoria até 52kg e foi a única brasileira a vencer até aqui. Felipe Kitadai (até 60kg) também perdeu na primeira luta. No domingo, a esperança de medalhas estará em seis judocas: Tiago Camilo, Hugo Pessanha (ambos até 90kg), Luciano Corrêa, Leonardo Leite (ambos até 100kg), Rafael Silva e Daniel Hernandes (ambos mais de 100kg).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.