Mais Esportes

enhanced by Google
 

Com direito a olé, Brasil se vinga da Argentina e fatura título pan-americano

No ano passado, argentinas levaram a melhor por um gol de vantagem na decisão.

Gazeta | 03/07/2011 09:01

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

A seleção brasileira de handebol feminino faturou o título do Campeonato Pan-Americano da modalidade em grande estilo neste sábado. As meninas do Brasil superaram a rival Argentina por 35 a 16 e deixaram a quadra do Ginásio Adyb Moisés Dib, em São Bernardo do Campo, festejadas aos gritos de "olé" da torcida verde-amarela.

O triunfo foi uma espécie de vingança contra as hermanas. Na edição passada do torneio, disputada no Chile, a Argentina levou a melhor na decisão com uma diferença de apenas um ponto. Em 2011, porém, a superioridade brasileira foi incontestável.

Ainda no primeiro tempo, a seleção da casa abriu confortáveis 17 gols de vantagem. Além de brilhar no ataque, a equipe teve na defesa outro ponto alto, já que a goleira Chana fez boas intervenções para garantir a vitória parcial por 22 a 5.

Com o triunfo praticamente confirmado, as brasileiras não diminuíram o ritmo no segundo tempo. A ponta Fernanda Silva, artilheira da final com oito gols, marcou um golaço por cobertura aos 16 minutos, no ponto alto do jogo. 

A seleção fechou o campeonato com 100% de aproveitamento em cinco jogos. Foram 179 gols marcados e apenas 83 sofridos. A merecida taça foi erguida pela pivô Fabiana Diniz, capitã do time comandado pelo técnico Morte Soubak. 

"É um orgulho poder defender a seleção brasileira. Um orgulho ainda maior ganhar o título pelo Brasil. Estou muito feliz. Sou uma das mais experientes e sinto que a união dessa equipe nos levará a outras conquistas. Todo elenco, comissão técnica e a torcida que nos apoiou, estão de parabéns", festejou a goleira Chana.

Ainda neste ano o Brasil participará de mais dois importantes campeonatos: os Jogos Pan-Americanos, em outubro, no México, e o Campeonato Mundial, no Brasil, de 3 a 18 de dezembro, com São Bernardo, Barueri, Santos e a Capital Paulista como sedes do evento

Cuba fica em terceiro

A seleção cubana também teve tranquilidade para superar o Uruguai na disputa pelo terceiro lugar: 37 a 27. A equipe contou com a inspiração da armadora Ardssay Duron Marenz, que marcou 38 gols nas cinco partidas disputadas e ficou com o título de artilheira da competição.

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo