Tamanho do texto

O dinamarquês Morten Soubak, que comandou o Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres, foi o segundo mais votado em eleição no site da Federação Internacional da modalidade

O dinamarquês Morten Soubak recebeu nesta terça-feira uma espécie de prêmio de consolação  pelo bom trabalho realizado com a seleção brasileira feminina, que foi eliminada nas quartas de final das Olimpíadas de Londres 2012 , após cumprir excelente campanha na fase de classificação dos Jogos. Em eleição realizada pela IHF (Federação Internacional de Handebol), Soudbak foi eleito como o segundo melhor treinador de handebol feminino do mundo.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Após a eleição realizada no site da entidade, Soubak recebeu 23% da preferência dos eleitores. O dinamarquês terminou empatado na segunda posição com o francês Olivier Krumbholz. O mais votado na enquete realizada pela IHF foi Thorir Hergeirsson, técnico da Noruega - atual campeão mundial e olímpico - com 32% dos votos.

O técnico da seleção brasileira feminina de handebol, o dinamarquês Morten Soudak
Divulgação/Photoegrafia
O técnico da seleção brasileira feminina de handebol, o dinamarquês Morten Soudak

Veja também: Treinador suspeita de 'marmelada' norueguesa e lamenta erros da seleção

"O resultado é um reconhecimento não apenas do meu trabalho à frente da seleção feminina. Esse mérito é também das jogadoras, da comissão técnica e da Confederação Brasileira de Handebol", disse Soubak, que está à frente da equipe brasileira desde 2009.

Leia também: Dinamarquês 'baiano' dirige o Brasil no Mundial de handebol

Sob o comando de Morten Soubak, o Brasil alcançou os melhores resulatados internacionais de sua história, tendo ficado em quinto lugar no Campeonato Mundial de 2011, realizado no Brasil, e o sexto lugar nos Jogos de Londres. Ele também comandou a equipe na conquista da medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em 2011.

Espírito Olímpico: Prêmio de Morten também é um pouco do Brasil

Na eleição do melhor treinador masculino, Ulrik Wilbek (Dinamarca) ficou em primeiro, com 34%. Claude Onesta (França) recebeu 27%, enquanto Valero Rivera (Espanha), Eduardo Gallardo (Argentina) e Alfred Gislason (THW Kiel) obtiveram 13% dos votos cada.