Mais Esportes

enhanced by Google
 

Festa para Falcão tem choro, chuva, pagode e briga por brindes

Nova contratação da Intelli/Orlândia se emociona e diz estar vivendo o momento mais emocionante de sua vida

Francisco De Laurentiis, enviado iG a Orlândia-SP | 16/01/2012 21:30

Texto:

Após participar de coletiva de imprensa e vestir pela primeira vez a camisa da Intelli/Orlândia, o astro do futsal Falcão teve uma recepção de popstar na pacata cidade de Orlândia, a 362km de São Paulo. Boa parte dos 40 mil habitantes da cidade foi à Praça dos Imigrantes para acompanhar a chegada do craque, que desceu de helicóptero, como manda o figurino do “reforço de peso”. Em seguida, o ala subiu em um trio elétrico para saudar a multidão, que não parava de gritar seu nome. Emocionado, Falcão chorou e teve que respirar fundo antes de começar a falar.

Leia também: Falcão chega a Orlândia e revela ligação para pedir lugar no time

“É o momento mais emocionante da minha vida. Essa festa me dá ainda mais certeza de que fiz a escolha certa”, disse o jogador, que revelou ter ligado para o presidente da equipe pedindo uma vaga no elenco. Ele também se revelou surpreso e feliz com o tamanho da festa feita pela população da cidade paulista: “Fico muito feliz de em uma segunda-feira, 18h30 da tarde, com chuva, ver o que vocês estão fazendo para mim. Sei que estou proporcionando alguma coisa para vocês, mas não chega nem perto do que vocês estão proporcionando para mim”, completou.

Veja ainda: Futsal brasileiro fecha ano de 2011 com apenas uma derrota

Em cima do trio elétrico e dividindo espaço com uma banda de pagode, fotógrafos, políticos e papagaios de pirata, Falcão vestiu a camisa comemorativa de 35 anos da Intelli/Orlândia e levou a multidão, mais uma vez, ao delírio. Ainda jogou bolas e camisas autografadas para os presentes, que disputaram a tapa, literalmente, cada brinde atirado pelo craque. Até mesmo dois câmeras de televisão brigaram para ver quem ia ficar com uma bola, constrangendo as equipes de filmavam no local.

<span>Banner em Orlândia dá as boas vindas a Falcão</span> - <strong>Foto: Francisco De Laurentiis/iG</strong> <span>Tatiana, mulher de Falcão, acompanha a apresentação do marido em Orlândia</span> - <strong>Foto: Francisco De Laurentiis/iG</strong> <strong>Publicidade</strong> <span>Falcão chega de helicóptero a Orlândia</span> - <strong>Foto: Francisco De Laurentiis/iG</strong> <span>Falcão revelou ter ligado para pedir um lugar no time de Orlândia</span> - <strong>Foto: Francisco De Laurentiis/iG</strong> <span>A apresentação de Falcão foi descrita como um dos &quot;maiores acontecimentos, se não o maior, da história de Orlândia&quot;</span> - <strong>Foto: Francisco De Laurentiis/iG</strong> <span>Os fãs se degladiaram pelos brindes distribuídos por Falcão</span> - <strong>Foto: Francisco De Laurentiis/iG</strong> <span>Além das bolas, Falcão também autografou camisas</span> - <strong>Foto: Francisco De Laurentiis/iG</strong> <span>Falcão arremessa bola autografada para a multidão. Teve briga para ver quem ia ficar com os brindes do astro</span> - <strong>Foto: Francisco De Laurentiis/iG</strong> <span>As torcidas organizadas da Intelli/Orlândia compareceram à festa
</span> - <strong>Foto: Francisco De Laurentiis/iG</strong> <span>Falcão veste a camisa comemorativa dos 35 anos da Intelli/Orlândia</span> - <strong>Foto: Francisco De Laurentiis/iG</strong> <span>Já com a camisa do Intelli/Orlândia, Falcão assiste vídeo exibido no telão</span> - <strong>Foto: Francisco De Laurentiis/iG</strong>

A chuva que insistiu em cair durante toda a tarde em Orlândia não afastou o público, que cantava músicas em homenagem ao duas vezes melhor do mundo, mas acabou atrapalhando a saída de Falcão. O plano era que o camisa 12 saísse de helicóptero para pegar um voo e encontrar a seleção brasileira, com quem disputará amistosos nos próximos dias, mas foi impedido devido ao mau tempo. Com isso, a banda de pagode tentou distrair o público para que o ala pudesse pegar um carro e rumar para o aeroporto. Sem sucesso: Falcão foi cercado e precisou da ajuda de seguranças para escapar do empurra-empurra. Uma mostra do status de celebridade que o jogador terá daqui para frente em Orlândia.

Texto:

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo