Tamanho do texto

Dirigente acredita que ginásios da liga não possuem segurança para comportar duas torcidas nos jogos mais importantes. Orlândia eliminou Corinthians pela quarta vez na semifinal

Torcedores do Corinthians e seguranças do Orlândia brigam em Uberaba
Reprodução de TV
Torcedores do Corinthians e seguranças do Orlândia brigam em Uberaba

O Ginário Olímpico de Uberaba foi palco de uma confusão envolvendo jogadores e torcedores na partida desta segunda-feira em que o Orlândia eliminou o Corinthians e garantiu vaga na final da Liga Nacional de Futsal pela quarta vez consecutiva .

O Orlândia vencia a partida por 3 a 0 quando, depois de uma dividida entre Gadeia, do Orlândia, e Neto, do Corinthians, os jogadores das duas equipes começaram a trocar agressões. Um torcedor invadiu a quadra e agrediu o goleiro Deivid. Foi o estopim para uma guerra nas arquibancadas que paralisou a partida por 20 minutos, com ação dos seguranças da equipe do nordeste do estado e da Polícia Militar de Minas Gerais para conter a confusão.

Veja o vídeo do momento briga:

Após a partida, que terminou com 3 a 3 no tempo normal e 0 a 0 na prorrogação, garantindo a classificação da equipe do nordeste do Estado para a final, o diretor de esportes do Orlândia, Carlos Silva, defendeu a presença de torcida única nos jogos mais importantes do torneio.

"Nós, supervisores, temos que sentar e conversar porque não podemos ter mais torcidas divididas. Temos que ter torcida única no futsal, pois os ginásios não comportam duas torcidas em partidas importantes como essa", disse o diretor em entrevista após a partida.

A classificação do Orlândia confirmou o bom retrospecto da equipe contra o Corinthians pela Liga Nacional de Futsal. Nas últimas quatro edições do torneio, o confronto se repetiu na fase semifinal, sempre com vitória da equipe do interior paulista. Em oito partidas válidas pela fase decisiva da competição, o Orlândia está invicto contra o Corinthians, obtendo cinco vitórias e três empates.

Leia mais: Falcão pede desculpas por cuspe disparado contra torcida rival. "Fui fraco"

Na decisão, o Orlândia busca o tricampeonato contra a equipe do Carlos Barbosa, que venceu o Brasil Kirin do ala Falcão por 7 a 5 em partida que ficou marcada pela cusparada do craque contra a torcida gaúcha , e vai atrás do seu quinto título da competição. O primeiro jogo da final terá mando da equipe paulista e será disputada em Uberaba, enquanto a segunda partida será disputada em Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul.