Tamanho do texto

Confusão entre corintianos e seguranças do time do interior paulista ofusca semifinal. Decisão será contra o Carlos Barbosa

Torcedores do Corinthians e seguranças do Orlândia brigam em Uberaba
Reprodução de TV
Torcedores do Corinthians e seguranças do Orlândia brigam em Uberaba

O Intelli/Orlândia se garantiu pela quarta vez consecutiva na final da Liga Futsal após confirmar a vaga diante do Corinthians, na noite desta segunda-feira, em Uberaba (MG). O empate em 3 a 3 no tempo normal levou a partida para a prorrogação, mas a igualdade sem gols no tempo extra qualificou a equipe do interior paulista para encarar o Carlos Barbosa pelo título da competição nacional.

Mas um triste episódio marcou este clássico paulista do futsal. Torcedores de Corinthians e seguranças do Orlândia promoveram uma briga generalizada ao fim do primeiro tempo. A partida foi transferida para Uberaba porque o ginásio de Orlândia não tem capacidade suficiente para receber o evento.

O estopim para a briga foi um desentendimento entre Neto, do Corinthians, e Gadeia, de Orlândia, na lateral. Um torcedor do Corinthians facilmente invadiu a quadra e agrediu um jogador da equipe mandante. Ele foi retirado por seguranças contratadas por Orlândia, que o agrediram, um deles agindo pelas costas.

Torcedores do Corinthians então foram ao encalço dos seguranças. A Polícia Militar, que estava do lado de fora, entrou no ginásio e apartou a briga. A partida foi reiniciada.
Segundo o supervisor de Orlândia, Carlos Silva, o Carlão, a segurança no interior do ginásio fica a cargo de seguranças contratados pelo clube. "Contratamos cem seguranças, mas é difícil evitar isso", afirmou o dirigente. "O futsal não comporta duas torcidas. Estamos mexendo com vidas. Os jogadores estavam desesperados. Isso acontece no Parque São Jorge, acontece em qualquer lugar", afirmou Silva ao SporTV.

Leia mais:  Falcão pede desculpas por cuspe disparado contra torcida rival. "Fui fraco"

Orlândia e Corinthians têm um longo histórico de rivalidade. A equipe do interior já havia eliminado o Corinthians por outras três vezes, mas o Timão levou a melhor na decisão do Campeonato Paulista deste ano.