Mais Esportes

enhanced by Google
 

Mundialito de futebol de areia "adaptado" começa neste sábado

Em praia artificial, torneio com brasileiros e estrangeiros terá time temporário e de cidades frias

Gazeta | 18/03/2011 20:44

Compartilhar:

O primeiro Mundialito de Beach Soccer será disputado longe das areias de Copacabana, onde a modalidade ganhou fama. A arena que receberá a partir deste sábado os craques de Corinthians, Milan, Barcelona, Boca Juniors, Vasco e outros clubes está montada em São Paulo, às margens da Represa do Guarapiranga, Zona Sul da maior e uma das mais poluídas cidades do país.

A "Praia do Sol" montada entre a Avenida Atlântica e a represa, no entanto, não deve ser problema para as equipes. Dos dez clubes que disputam o campeonato, apenas Santos, Vasco, Flamengo, Barcelona e Seattle Sounders são de cidades litorâneas. Lisboa, de onde vem o Sporting, fica às margens do Rio Tejo, enquanto Boca Juniors, Corinthians, Milan, e Lokomotiv Moscou são de cidades continentais.

Os atletas da equipe russa estão acostumados a atuar em arenas artificiais, onde ocorrem os jogos do campeonato nacional, disputado quase todo no verão. Para esta temporada, terão uma novidade, um ginásio em São Petersburgo, para as competições não serem interrompidas durante o rigoroso inverno.

"Temos na Rússia um ginásio e arenas montadas ao ar livre. O Campeonato Russo é no verão, mas agora poderemos jogar durante o ano todo", conta Leonov, craque, capitão e técnico do Lokomotiv, clube baseado em Moscou, onde durante o inverno a temperatura varia em média entre -3ºC e -10,5ºC. "O tempo aqui está ótimo para jogar. Na Rússia, estaria frio e nevando", completa.

O clima também é uma das características mais marcantes de Seattle, de onde vêm os Sounders. No litoral Leste dos Estados Unidos, a cidade é conhecida pela grande quantidade de chuva ao longo de todo o ano e durante o verão a temperatura não costuma ultrapassar os 25ºC.

Durante os anos 1990, a cidade ficou famosa pelas bandas grunge, como Nirvana, Mudhoney, Soundgarden e Alice in Chains. O clima da cidade era a justificativa para os jovens passarem as tardes nas garagens de suas casas ensaiando.Além disso, a equipe de futebol de areia do Seattle Sounders foi criada exclusivamente para disputar o Mundialito, com atletas de outras equipes dos Estados Unidos e outros países, e será dissolvida após o fim do campeonato.

"Não acho que o Seattle acabar depois do campeonato seja estranho. Para mim, só a criação desse time já é uma demonstração de que o esportes está evoluindo e acho que o campeonato vai contribuir para isso", opina o goleiro suíço Nico, que comemora a oportunidade de ter sido recrutado para disputar o Mundialito e aproveita as horas vagas na Praia do Sol para se divertir.

Quando, após o treino do time norte-americano, o sistema de som da arena toca o hit do Carnaval "Liga da Justiça", da banda baiana LevaNóiz, o goleiro se diverte com a coreografia que os atletas do Corinthians improvisam. Em seguida, tenta bater palmas no ritmo do axé e até sambar nas areias, provocando risos de seus companheiros de time.

Antes, o sistema de som já havia sido testado com faixas de AC/DC, Black Sabbath, e música eletrônica. As bandas de Seattle foram esquecidas pela organização do evento. Entre os que se divertem com a dança de Nico está o brasileiro naturalizado japonês Osmar de Oliveira, que atua no futebol de areia nipônico. O jogador, que mora há cinco anos no Japão, estava dentro do avião que se preparava para deixar Tóquio, quando a ilha foi atingida pelo forte terremoto na última semana.

"A gente já estava para sair e teve que esperar mais um pouquinho para conseguir decolar, mas não teve muito problema, porque Tóquio não foi muito atingida", diz o jogador.

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo