Tamanho do texto

Milionário foi bastante criticado pelos torcedores antes, durante e depois a final da NFL, que aconteceu em Houston, no Texas

Donald Trump foi alvo de protestos no Super Bowl, a final da NFL
Facebook
Donald Trump foi alvo de protestos no Super Bowl, a final da NFL

O Super Bowl 51, que teve o New England Patriots como grande campeão, foi marcado por protestos ao presidente norte-americano Donald Trump. Já na tarde do domingo, cerca de 500 pessoas, segundo a polícia de Houston, no Texas, se reuniram e caminharam até a arena NRG, onde aconteceu o evento esportivo, em uma marcha com cartazes e gritos de ordem contra o mandatário republicano.

LEIA MAIS: "Cérebro" do Falcons, Matt Ryan é eleito MVP da temporada da NFL

Por sua vez, Donald Trump  parabenizou, em seu Twitter, o Patriots pela "maravilhosa" partida, em particular o quarterback Tom Brady que, durante a campanha do milionário e agora presidente, se disse a favor do candidato mais de uma vez.

"Que vitória maravilhosa do Patriots. Tom Brady, Bob Kraft e o treinador B são completamente vencedores", escreveu o presidente.

O papa Francisco também participou do Super Bowl em uma mensagem que gravou em espanhol e que foi transmitida nos telões do estádio. Na mensagem, o Pontífice disse que "os grandes eventos esportivos como o Super Bowl são altamente simbólicos, demonstrando que é possível construir uma cultura de encontro e um mundo de paz".

Dentro de campo

Tom Brady levou seu quinto título
NFL/DIVULGAÇÃO
Tom Brady levou seu quinto título

Em um jogo histórico decidido pela primeira vez na prorrogação, o New England Patriots venceu o Atlanta Falcons e ganhou o seu quinto título do Super Bowl, o maior e mais lucrativo evento esportivo dos Estados Unidos que aconteceu neste domingo, em Houston.

LEIA MAIS: Veja curiosidades sobre o comportamento dos espectadores do Super Bowl

A partida foi marcada por uma reviravolta impressionante, já que o Patriots, time comandado pelo técnico Bill Belichick e pelo quarterback Tom Brady, o marido da super modelo Gisele Bündchen, começou perdendo.

No início do jogo, o time, aliás, estava perdendo por um placar de 28 a 3 para o Falcons. No entanto, em um feito considerado quase impossível até pelos próprios fãs, o Patriots conseguiu empatar a partida e, na prorrogação, vencer por 34 a 28.

Lady Gaga no Super Bowl
Divulgação
Lady Gaga no Super Bowl

A vitória do time de Brady foi embalada pela apresentação da cantora Lady Gaga, que foi a atração deste ano do show do intervalo do Super Bowl, um dos espaços mais concorridos para os artistas. O tempo, aliás, é o mais caro da televisão norte-americana.

LEIA MAIS: De onde vem o nome "Super Bowl"? Veja curiosidades sobre a final da NFL

No seu grande espetáculo - e que não foi comentado por Donald Trump -, repleto de fogos de artifício, efeitos especiais, belos figurinos e muita dança, Lady Gaga cantou vários de seus hits, como "Telephone", "Poker Face", "Million Reasons", "Born This Way", "Just Dance" e, por fim, "Bad Romance", que encerrou sua participação.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.