Tamanho do texto

Seattle estava a um ataque do bicampeonato da NFL, mas uma interceptação de Malcolm Butler na end zone garantiu ao time de Tom Brady a vitória por 28 a 24, no Arizona

O quarterback mais produtivo da história do Super Bowl precisou de uma ajuda de ouro de sua defesa para celebrar mais uma conquista. Mesmo sendo interceptado duas vezes, Tom Brady deu quatro passes para touchdowns, superou o recorde de Joe Montana, mas com uma interceptação de Malcolm Butler a 26 segundos do fim, em ataque que poderia definir o jogo de outra forma, o New England Patriots venceu neste domingo o Seattle Seahawks por 28 a 24 na final da NFL, a liga profissional de futebol americano, em jogo disputado no University of Phoenix Stadium, no Arizona. Campeão em 2002, 2004 e 2005, também com Brady como quarterback, o Patriots chega ao quarto título da franquia. 

Aos 37 anos e nos últimos momentos de sua carreira, Tom Brady foi eleito o MVP (jogador mais valioso) da decisão e se tornou o quarterback que mais venceu o Super Bowl, ao lado de Joe Montana, seu ídolo de infância, e Terry Bradshaw. Com seis finais e quatro títulos conquistados, Brady e o técnico Bill Belichick se consolidam como a parceria mais vencedora da história da NFL, apagando qualquer resquício da polêmica das bolas murchas na final de conferência contra o Indianapolis Colts .

O jogo

Enquanto o primeiro período passou em branco, o segundo quarto foi eletrizante, digno de Super Bowl. O Patriots abriu o placar com Brandon LaFell, após passe de 11 jardas de Tom Brady. Ainda sem completar um lançamento na partida, Russell Wilson acordou e comandou o empate, que saiu em corrida de Marshawn Lynch.

A poucos minutos do intervalo, Brady registrou seu 11º passe para touchdown em Super Bowl, igualando o recorde de Joe Montana, ao achar o tight end Rob Gronkowski, após lançamento de 22 jardas, mas o Seahawks igualou o marcador no último ataque do período, com Chris Matthews.

Leia também: Brasil vence Panamá e obtém vaga inédita no Mundial de Futebol Americano

Com o estádio ainda agitado por conta do show da cantora Kate Perry no intervalo, o Seahawks aproveitou a primeira posse de bola do terceiro período com um field goal, após boa participação de Matthews nas recepções, e ampliou com Doug Baldwin, em campanha ofensiva iniciada após a defesa de Seattle interceptar um passe de Tom Brady pela segunda vez na noite: 24 a 14.

Mesmo com a defesa deixando espaços, o Patriots conseguiu evitar novos pontos do adversário e, a 7min56s do fim, diminuiu para 24 a 21, com Danny Amendola, após lançamento de quatro jardas, que transformou Tom Brady no quarterback com mais passes para touchdown na história do Super Bowl.

Após evitar que o Seahawks avançasse na próxima posse, o Patriots recebeu a bola com menos de sete minutos para o fim. Com o controle do relógio, Brady fez uma campanha impecável e, a 2min02 do fim, achou Julian Edelman na end zone e colocou sua equipe à frente novamente - 13º passe para touchdown da carreira do quarterback em Super Bowl.

O New England dependia de sua defesa para voltar a vencer o Super Bowl. Russell Wilson conectou um belo passe para Lynch antes da pausa para os dois minutos finais e, com uma recepção milagosa de Jermaine Kearse, o Seahawks ficou à beira da vitória e do bicampeonato. Quando tudo parecida perdido, uma interceptação de Malcoml Butler na beira da end zone garantiu o quarto título da NFL ao Patriots.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.