Mais Esportes

enhanced by Google
 

Após acusação da UCI, equipe de Sherman de Paiva nega doping

Oito ciclistas tiveram seus nomes revelados em caso de doping pela entidade, incluindo o mineiro, destaque brasileiro

Gazeta | 06/05/2011 20:18

Compartilhar:

Divulgada uma lista de oito atletas brasileiros que foram flagrados em um exame anti-doping, no ano passado, pela UCI (União Ciclística Internacional), técnicos e equipes se manifestaram contra a entidade máxima do esporte diante desta polêmica. Ao todo, oito ciclistas tiveram seus nomes revelados em um comunicado oficial, dentre eles, o mineiro Sherman de Paiva, um dos destaques do país no esporte.

Tendo conhecimento do caso, a CBC (Confederação Brasileira de Ciclismo), não divulgou o caso ao público, apesar de ter imposto uma suspensão aos atletas. O motivo, de acordo com atletas entrevistados pela ESPN Brasil, foi o temor por parte da organização de perder o vínculo com o Banco do Brasil, principal patrocinador da modalidade no país.

Entretanto, em um comunicado oficial, o banco anunciou que a parceria com a Confederação havia sido encerrada no mês de outubro de 2010, e que sua renovação agora ainda depende de novos estudos. "O processo de análise de renovação estava em andamento, mas não foi concluído. O BB desconhecia totalmente os fatos denunciados e aguarda esclarecimentos da CBC a respeito", declarou o banco.

Chefe da equipe de Sherman Paiva, a Rocky Mountain Brasil, Elder de Oliveira negou qualquer possibilidade do atleta ter usado substâncias ilegais no ano passado, tendo em vista que ele competiu normalmente nos torneios organizados pela UCI entre 2010 e 2011.

"Sherman está limpo. Logo após o comunicado da UCI, enviamos o treinador dele para a Suíça, sede da entidade, para que ele confirme que o teste tenha sido feito e quais substâncias foram acusadas. Sempre que um atleta é flagrado ele recebe um comunicado para executar a contra-prova, algo que não ocorreu. Certamente algo está errado", disse Oliveira, em entrevista.

De acordo com o chefe da equipe, Paiva foi pego de surpresa e não escondeu sua insatisfação. Apesar disso, o dirigente afirmou que ele não irá se pronunciar por enquanto. "Ele está muito abatido, é inegável. Mas, assim que soube que enviamos seu treinador para solucionar o ocorrido, melhorou um pouco", encerrou.

Além de Sherman de Paiva, outros sete atletas tiveram seus nomes revelados na lista de flagrados no doping da UCI, como Pedro Nicácio, que não compete desde 2010 e que preferiu não opinar sobre o assunto, João Paulo de Oliveira, Lucas Onesco, Jair Fernando dos Santos, Fábio Ribeiro Jr., Rogério dos Reis e Edson Marcos de Carvalho.

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo