Tamanho do texto

Sentimento de frustração tomou conta de milhares de pessoas que ainda aguardavam na fila, que dobrava os quarteirões

Muhammad Ali morreu no último final de semana
BBC
Muhammad Ali morreu no último final de semana


Durou cerca de uma hora a distribuição de tíquetes para o funeral de Muhammad Ali, no centro de Louisville, na manhã desta quarta-feira. Cerca de dez mil bilhetes foram distribuídos gratuitamente no KFC Kum! Center. O número máximo era de quatro por pessoa. Por volta das 9h30 (10h30 em Brasília), os guichês foram fechados. O ginásio iniciou a distribuição uma hora antes do previsto por causa das filas que dobravam os quarteirões.

O sentimento de frustração tomou conta de milhares de pessoas que ainda aguardavam na fila, que dobrava os quarteirões do ginásio esportivo, um dos maiores ginásios da cidade. Pessoas choravam por não conseguir a chance de participar da despedida do multicampeão dos pesos pesados que morreu na semana passada em razões de complicações respiratórias do mal de Parkinson.

Houve princípios de protesto logo contido pelos policiais - cerca de cem foram destacados para a entrega gratuita de entradas. Diversas pessoas haviam chegado na madrugada desta quarta-feira com cadeiras de praia e cobertores para suportar a espera. Meia hora depois do anúncio do fim dos tíquetes, os fãs ainda lamentavam à frente da bilheteria.

O vendedor Marcus Altenborough foi um dos sortudos. Depois de chegar ao local de distribuição por volta das três horas da manhã, ele exibia seu tíquete como se fosse um troféu. "Eu me sinto feliz por fazer parte desse momento histórico", disse o vendedor. "Ali foi um símbolo de vitória esportiva e liberdade", afirmou.

O funeral de Ali começa nesta quinta-feira com o chamado Jenazah uma cerimônia islâmica. Na sexta-feira, o cortejo percorrerá as principais ruas de Louisville e um evento ecumênico será realizado.

Barack Obama em visita a Ali
Divulgação
Barack Obama em visita a Ali

Barack Obama não vai

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, não assistirá ao funeral de Muhammad Ali. A cerimônia, marcada para esta sexta-feira em Louisville, terra natal do boxeador, coincide com a formatura da filha mais velha do presidente no ensino médio. A informação foi confirmada pela Casa Branca na noite desta terça-feira.

"Eles (Obama e sua esposa, Michelle) vão assistir à cerimônia de formatura de Malia em Washington", disse a porta-voz do Executivo, Jen Friedman.

Durante a semana, Obama telefonou para Lonnie Williams, viúva de Ali, para oferecer suas condolências. No lugar de Obama, Valerie Jarret, conselheira presidencial, vai ler uma carta do presidente e da primeira-dama como parte das homenagens.

Atores, atletas e políticos do mundo todo confirmaram presença no funeral, que será um dos maiores eventos da história de Louisville. O ex-presidente Bill Clinton fará um pronunciamento; o ator Will Smith, que interpretou "Ali" em 2001, será uma das oito pessoas que vão carregar o caixão do tricampeão mundial dos pesos-pesados.