Mais Esportes

enhanced by Google
 

Suspeita de crime faz justiça adiar enterro de Samuel Wanjiru

Mão do falecido quer que sejam realizadas investigações suplementares do caso antes que ele seja enterrado

AFP | 19/05/2011 19:15

Compartilhar:

O juiz Anyara Emukule, da Suprema Corte de Nakuru, centro do Quênia, acatou o pedido da Hannah Wanjiru, mãe do falecido, e suspendeu o enterro de Samuel Wanjiru, detentor do recorde olímpico da maratona. Vai ser aguardada uma audiência que acontecerá no próximo dia 2 de junho. A mãe do atleta pediu à justiça que tomasse essa decisão depois que a nora marcou a data do enterro, sem consultá-la, para a próxima terça-feira.

Segundo Hannah Wanjiru, seu filho pode ter sido assassinado, por isso pede para que sejam realizadas investigações suplementares do caso. Samuel Wanjiru, de 24 anos, perdeu a vida depois de ter sofrido graves ferimentos após cair da varanda de seu apartamento, durante uma briga conjugal, na madrugada do último domingo para segunda-feira, em Nyahururu, segundo a polícia.

A briga teria começado depois que, supostamente, a esposa encontrou o atleta na companhia de outra mulher em casa.Samuel Wanjiru era o corredor mais jovem a vencer importantes maratonas como a dos jogos olímpicos de Pequim em 2008, a de Londres em 2009 e a de Chicago em 2009 e 2010.

Em Pequim, com 21 anos, foi o atleta mais jovem a vencer uma maratona desde 1932, e o primeiro queniano a levar o ouro na modalidade com o tempo de 2 horas, 6 minutos e 32 segundos.str-bb/sh-mvv

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo