Mais Esportes

enhanced by Google
 

Norte-americana supera Maurren Maggi em Belém

Principal estrela brasileira no GP disputado no estádio Mangueirão, Maggi não repetiu a boa marca conseguida no Catar há 10 dias

Gazeta | 15/05/2011 15:11

Compartilhar:

Foto: Wagner Carmo/CBAt - Divulgação

Maurren Maggi salta para conquistar o bronze em Belém

A norte-americana Brianna Glenn roubou a cena no Grande Prêmio Brasil de Atletismo, em Belém (PA). Com a marca de 6m74, ela superou neste domingo as brasileiras Keila Costa, que fez 6m62, e Maurren Maggi, com 6m61, respectivamente, e foi vitoriosa. Glenn, finalista no Mundial de Berlim 2009 prepara-se para o Campeonato Norte-Americano, no fim de julho, que servirá de seletiva para o Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, em agosto. Ela admitiu vitória com um "gostinho" especial: "Estou orgulhosa de mim mesma por ter vindo ao Brasil e vencido a Maurren diante de sua torcida", afirmou, muito simpática e sorridente. "Meu foco é mesmo o Mundial da Coreia da Sul."

Mesmo com o resultado abaixo do esperado, Maurren não demonstrou estar decepcionada com seu preparo físico. "Estou me sentindo muito forte, muito bem, podendo acertar um grande salto a qualquer momento. Esperava muito aqui, mas, infelizmente, não deu", declarou a atleta do São Paulo. Maggi havia saltado 6, 87m em Doha, no Catar, há dez dias. "Tenho apenas quatro semanas de treinamento sem interrupção por causa de contusões e a tendência e ir melhor em São Paulo e Rio de Janeiro."

Sobre sua marca, um centímetro inferir à da compatriota Keila, a atleta apenas se conformou com o detalhe, que pode ser decisivo mais vezes como hoje. "Um centímetro faz muita diferença, separa uma medalha importante de outra. Estamos tentando saltar longe e é isso que importa. Espero que a Keila consiga também o índice para Pan-americano", complementou.

Já a pernambucana Keila comemorou o segundo lugar,  e só lamentou não ter obtido o índice para os jogos pan-americanos(6,69 m). "Estou muito feliz porque me recuperei na prova, conseguindo um bom resultado. Faltou pouco para o índice, mas ainda temos muito tempo pela frente", observou.

Depois de recuperar de uma cirurgia no joelho em função de uma lesão sofrida em 2010, a atleta já está classificada para grandes competições do calendário mundial, como o Pan-americano do México e o Mundial de Daegu, na Coreia do Sul. A marca que a fez conquistar estas vagas foi de 6m87, conquistada na etapa de Doha da Diamond League, semana passada.

*com Gazeta e CBAt

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo