Mais Esportes

enhanced by Google
 

Murer ganha auxílio do COB em treinos e prevê 5,00m em 2011

Nesta quinta-feira, o GP Brasil de Atletismo será a primeira competição de Fabiana ao ar livre na temporada

Gazeta | 26/05/2011 12:38

Compartilhar:

Foto: Gazeta Press Ampliar

Fabiana Murer tem 4,85m como melhor marca na carreira, mas ainda não repetiu feito neste ano

A brasileira Fabiana Murer viveu o melhor ano de sua carreira em 2010 - conquistou o Mundial Indoor, a Liga de Diamante e bateu o recorde sul-americano ao saltar 4,85m. Em 2011, com auxílio do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) nos treinos, ela acredita que pode aumentar sua marca em 15 centímetros.

"Quero chegar aos 5 metros. Acho que posso alcançar essa marca ainda este ano", disse a atleta. Nesta quinta-feira, o GP Brasil de Atletismo será a primeira competição de Fabiana ao ar livre na temporada. A meta no Engenhão é buscar a melhor marca de 2011, atualmente em poder da eslovaca Tina Sutej (4,61m). O recorde mundial é da russa Yelena Isinbayeva (5,06m).

O técnico Élson Miranda já costumava registrar as performance de Fabiana durante os treinos. Agora, ela conta com a assistência de uma equipe enviada pelo COB que filma os saltos de ângulos diferentes e mede sua velocidade de corrida. A entidade ainda prometeu comprar um novo colchão para a atleta.

"Essas imagens são jogadas no computador e estou conseguindo comparar um salto com o outro e o ângulo de saída no final da corrida e para o voo. Tem muitas coisas que não dá para ver a olho nu, porque o salto é muito rápido. Isso faz muita diferença e não sobrecarrega o Élson: ele não precisa filmar, analisar e treinar ao mesmo tempo", disse Fabiana.

A aproximadamente cinco anos dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016, a atleta percebe alguma uma melhora no cenário esportivo nacional. "Está começando a mudar. Eu vejo que tem muita vontade de fazer, mas no Brasil as coisas demoram um pouco para sair", ponderou.

Além de contar com novos recursos, Fabiana Murer vem treinando com varas que usava apenas para competir. "As varas têm diferentes flexibilidades. Uma vara mais dura enverga e me joga mais alto. Mas para isso tenho que ter boa corrida e boa técnica para conseguir transferir a energia da corrida para a vara", explicou.

Após o GP Brasil, Fabiana viaja para a disputa do Sul-Americano de Buenos Aires, marcado para o próximo dia 2 de junho. Em seguida, ela segue para o GP da Liga de Diamante em Eugene, nos Estados Unidos. A prioridade da atleta em 2011 é o Mundial da Coreia do Sul, no mês de agosto.

Auxílio tem até Jogos de 2016 como meta
O auxílio oferecido pelo COB à Fabiana Murer começou há cerca de um mês. De acordo com a assessoria de imprensa da entidade, o trabalho visa os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e do Rio de Janeiro, em 2016. Em seguida, participará dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, no México, a partir de outubro.

A atleta conta com o Dartfish, que faz a vídeo-análise dos movimentos em função das necessidades apresentadas pelo treinador, e com o Fusion, um sistema australiano de medição de velocidade.

A proposta à Fabiana Murer foi feita a partir da experiência do COB com atletas de outras modalidades, como Diego Hypólito e Natália Falavigna. Fabio Gomes e Tiago Braz, também treinados pelo técnico Élson Miranda, contam com o mesmo auxílio.

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo