Mais Esportes

enhanced by Google
 

Frio preocupa atletismo brasileiro no Sul-Americano

Temperatura baixa de Buenos Aires faz com que os atletas do Brasil fiquem em alerta para possíveis lesões musculares

AE | 31/05/2011 16:34

Compartilhar:

selo

A seleção brasileira de atletismo viaja nesta terça-feira para a Argentina, onde disputará o Campeonato Sul-Americano de quinta a domingo, com uma preocupação. O forte frio de Buenos Aires faz com que os atletas do Brasil fiquem em alerta para possíveis lesões musculares.

"A grande preocupação com o Sul-Americano é com o frio que está fazendo em Buenos Aires. O segredo é fazer um bom aquecimento. Vou tentar a vitória, sem me preocupar por buscar recordes e correr o risco de uma contusão", declarou Fabiana Murer, uma das estrelas do salto com vara mundial.

Outro destaque da delegação brasileira no Sul-Americano é Maurren Maggi, atual campeã olímpica do salto em distância. E ela concorda com Fabiana Murer. "O frio sempre é uma preocupação a mais. Temos de caprichar no aquecimento e vestir o agasalho após cada salto", afirmou atleta.

Os brasileiros realmente têm motivo para preocupação. Nos primeiros dois dias de competição, na quinta e na sexta, a temperatura máxima prevista em Buenos Aires é de 14 graus, enquanto a mínima chega a quatro. Apenas nos dois últimos dias, no sábado e no domingo, o clima deve ser mais agradável: até 17 graus.

Com uma equipe forte, composta por 78 atletas, o Brasil é o principal favorito ao título do Sul-Americano de Atletismo, que significaria a manutenção de uma hegemonia: desde 1975, a seleção brasileira não é derrotada na competição. No total, já são 27 conquistas no masculino, contra 11 da Argentina, segunda maior vencedora, enquanto que no feminino a diferença é ainda maior para as argentinas: 28 a 4.

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo