Tamanho do texto

Etíope venceu a prova masculina e queniana campeã nos Jogos Olímpicos do Rio da Janeiro faturou a corrida feminina, com direito à marca histórica

Em uma chegada espetacular na Avenida Paulista, em São Paulo, o etíope Leul Aleme deu uma arrancada final para faturar a prova masculina da 92ª edição da tradicional corrida de São Silvestre. O tempo foi de 44 minutos e 53 segundos. Na segunda posição, apenas dois segundos atrás, ficou Dawit Admasu, também da Etiópia, seguido pelo queniano Stephen Kosgei. O brasileiro Giovani dos Santos subiu ao pódio na quarta colocação.

E mais:  Jovens do Distrito Federal têm vidas transformadas pelo sonho olímpico

O recorde histórico da São Silvestre ainda pertence à lenda queniana Paul Tergat (43m12).

Etíope Leul Aleme venceu a São Silvestre
Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Etíope Leul Aleme venceu a São Silvestre

No começo da disputa, o brasileiro Adriano de Oliveira chegou a liderar, alterando a ponta com outro atleta do País, Reginaldo da Silva. Giovani dos Santos também largou no pelotão de elite e conseguiu se manter entre os primeiros colocados até o fim, perdendo força na subida da Brigadeiro, enquanto Reginaldo e Adriano diminuíra o ritmo bem antes, ficando para trás.

Confira:  Thiago Braz recebe apoio de Neymar nas redes sociais para "Melhor do Mundo"

Os metros finais reservaram emoção, já que os três competidores africanos chegaram inteiros e brigando pela vitória passada a passada. Leul Aleme conseguiu dar um sprint final e escapar, abrindo pequena margem e administrando a diferença até cruzar a linha de chegada.

Pódio masculino

1) Leul Aleme (ETI) - 44m53
2) Dawit Admasu (ETI) - 44m55
3) Stephen Kosgei (QUE) - 45m00
4) Giovani dos Santos (BRA) - 45m30
5) Willian Kibor (QUE) - 45m49

Entre as mulheres

Queniana Jemima Sumgong faturou a prova feminina da São Silvestre 2016
Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Queniana Jemima Sumgong faturou a prova feminina da São Silvestre 2016

Na prova feminina, que teve a largada um pouco mais cedo, a queniana Jemima Sumgong foi soberana, não deu a menor chance para as adversárias e venceu de ponta a ponta com o tempo de 48 minutos e 34 segundos, batendo o recorde da prova que era de 48 minutos e 48 segundos, registrado por Priscah Jeptoo em 2011. Vale lembrar que Sumgong levou também a medalha de ouro na maratona dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

A compatriota Flomena Cheyech ficou na segunda posição, marcando o tempo de 49min14, com Eunice Chumba, do Bahrein - mas nascida no Quênia -, chegando em terceiro. A melhor brasileira na disputa foi Tatiele de Carvalho, sétima colocada.

Lenda:  João do Pulo terá selo em homenagem aos 41 anos do seu incrível salto

Pódio feminino

1) Jemima Sumgong (QUE) - 48m34
2) Flomena Cheyech (QUE) - 49m14
3) Eunice Chumba (BAH) - 50m24
4) Ymer Ayalew (ETI) - 51m40
5) Ester Kakuri (QUE) - 51m45

A São Silvestre volta no fim de 2017, exatamente no dia 31 de dezembro.