Tamanho do texto

Thiago Braz concorre ao prêmio de Melhor Atleta de 2016 no atletismo

No Rio 2016, Thiago Braz levou ouro no salto com vara e ainda bateu o recorde olímpico
Reprodução/Twitter
No Rio 2016, Thiago Braz levou ouro no salto com vara e ainda bateu o recorde olímpico

O paulista Thiago Braz é um dos nove atletas do mundo a saltar acima dos seis metros de altura. Nos Jogos Olímpicos Rio 2016, os primeiros da sua carreira, o atleta de Marília, interior de São Paulo, conquistou a medalha de ouro e o novo recorde olímpico. O atleta fez sua melhor marca da carreira, saltando 6,03m. Agora, ele é um dos 10 finalistas ao prêmio de "Melhor Atleta de 2016" masculino da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) de 2016.

Leia mais: "Mão de ouro": veja quem está por trás do sucesso do campeão Thiago Braz

Thiago Braz , de 22 anos, tem recebido o apoio de muitos atletas em sua luta com gigantes. O brasileiro disputa o prêmio com nomes como o jamaicano Usain Boilt, o britânico Mo Farah e o queniano Eliud Kipchoge.

O mais recente apoio foi do craque Neymar Jr, jogador do Barcelona e da Seleção Brasileira de futebol, que compartilhou em sua rede social do Facebook uma nota de apoio para o atleta:

Neymar dá seu apoio ao medalhista olímpico Thiao Braz
Reprodução/Facebook
Neymar dá seu apoio ao medalhista olímpico Thiao Braz


Thiago Braz da Silva começou a praticar atletismo aos 14 anos, em Marília, sua cidade natal e desde então vem obtendo bons resultados. Em 2010, ganhou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos da Juventude (atletas com até 17 anos), em Singapura. Depois, em 2012, ganhou a medalha de ouro no Mundial Sub-20, Barcelona.

PRÊMIO IAAF

Ele é mais um nome do Brasil a concorrer ao prêmio, depois de Ronaldo da Costa, que ficou entre os três primeiros em 1998, ano em que bateu o recorde mundial da maratona em Berlim, com 2:06:05. Robson Caetano, em 1989 e Fabiana Murer, em 2010 foram os outros dois brasileiros a concorrerem o prêmio.

Leia mais: Candomblé explicaria vitória brasileira no atletismo

O carioca Robson Caetano, medalha de bronze nos 200m em Seul em 1988, em 1999 ganhou a Copa do Mundo de Barcelona e o IAAF Grand Prix. Fabiana Murer, natural de Campinas (SP), foi campeã mundial Indoor do salto com vara em Doha e um ano depois, em 2011, foi campeã mundial em estágio, em Daegu.

Os vencedores são escolhidos num processo de votação dividido em três fases: Conselho da IAAF, Família IAAF e pelos fãs do Atletismo. Os integrantes do Conselho e da Família manifestarão seus votos por e-mail, enquanto os fãs devem votar pelas mídias sociais da IAAF.
A votação segue aberta até terça-feira (1º) através do Facebook da IAAF. Para votar basta curtir a foto  de Thiago Braz. Cada curtida corresponderá a um voto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.