Tamanho do texto

Campeã em 2010, Fabiana ficou apenas na sexta posição, já Thiago terminou somente na 12ª colocação

Fabiana Murer foi mal no Mundial Indoor
Arquivo iG
Fabiana Murer foi mal no Mundial Indoor

Esperanças de medalhas para o Brasil no Mundial Indoor de Atletismo, Fabiana Murer e Thiago Braz decepcionaram na disputa do salto com vara da competição, no início da madrugada desta sexta-feira, em Portland, nos Estados Unidos. Campeã mundial indoor em 2010, Murer ficou apenas em sexto lugar da prova feminina, enquanto Braz, terceiro colocado no ranking mundial indoor e que nesta temporada chegou a superar o recordista mundial Renaud Lavillenie, foi somente o 12º colocado. Para completar o dia ruim do País em solo norte-americano, Augusto Dutra foi o 14º nesta mesma prova masculina.

Leia

Comitê Rio-2016 orienta que atletas fechem a janela contra zika nos Jogos

Rio-2016 e CBDA confirmam que Maria Lenk será no Estádio Aquático Olímpico

Na competição que irá até este domingo no Centro de Convenções do Oregon, Murer conseguiu ultrapassar o sarrafo a 4,50m e 4,60m nas primeiras tentativas, mas depois não teve sucesso ao tentar passar dos 4,70m.

Assim, ela ficou fora da disputa por medalhas e viu a norte-americana Jennifer Suhr, campeã olímpica, faturar o ouro ao saltar 4,90m, novo recorde mundial indoor, superando a marca de 4,86m que a russa Elena Isinbaeva havia conseguido em 2004.

O resultado levou ao delírio a torcida que lotou os 7 mil lugares do Centro de Convenções do Oregon e ainda viu outra atleta do país, Sandi Morris, conquistar a medalha de prata ao com um salto de 4,85m, isso depois de ter se sagrado campeã norte-americana na semana passada. Já o bronze ficou com a grega Ekaterini Stefanidi.

Também medalhista de bronze no Mundial Indoor de 2008, Murer lamentou o resultado ruim amargado nos Estados Unidos. "Estou bem física e tecnicamente, mas alguns detalhes não deram certo. Claro que queria um resultado melhor, que estou chateada. Agora é fazer bem feito o meu trabalho e saltar alto na Olimpíada", disse a atleta em entrevista ao canal SporTV.

Já na prova masculina, Thiago Braz ficou na decepcionante 12ª posição ao saltar apenas 5,55m. Depois de abrir mão de saltar 5 65m e falhar nas duas vezes em que buscou 5,75m, ele também fracassou ao tentar ultrapassar o sarrafo a 5,80m. Outro brasileiro na prova, Augusto Dutra passou pelos 5,40m em sua segunda tentativa, mas depois fracassou ao tentar superar o sarrafo a 5,55m, terminando a final da prova apenas em 14º lugar.

Já o ouro acabou ficando com o favorito francês Renaud Lavillenie, que ainda cravou o novo recorde mundial indoor ao saltar 6,02m, melhor marca da competição desde 2010. Ele ainda tentou bater o seu próprio recorde mundial indoor (6,16m), mas não conseguiu superar o sarrafo nas três tentativas de passar o sarrafo a 6,17m.

Após ficar fora do pódio na madrugada desta sexta, o Brasil voltará a competir no Mundial Indoor com Darlan Romani e Eliane Martins nas respectivas finais do arremesso do peso e do salto em distância, enquanto Fabiana Moraes irá participar das preliminares dos 60 metros com barreiras nesta sexta-feira.