Tamanho do texto

Portuguesa, campeã da tradicional prova de 1981 a 1986, participa neste domingo da Corrida do Descobrimento

Rosa Mota foi ouro na maratona nas Olimpíadas de Seul, campeã mundial em 87 e somou títulos nas principais corridas do mundo
Gray Mortimore/Getty Images
Rosa Mota foi ouro na maratona nas Olimpíadas de Seul, campeã mundial em 87 e somou títulos nas principais corridas do mundo

A portuguesa Rosa Mota escreveu o nome de seu país na história das Olimpíadas, colecionou títulos e dominou a corrida de São Silvestre nos anos 80. Depois de ter vencido seis edições seguidas da tradicional corrida de rua paulistana, de 1981 a 1986, ela está de volta à cidade, mas agora é para brincar e relembrar.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

Aos 55 anos, a ex-maratonista aceitou convite do consulado de Portugal e participa neste domingo da primeira edição da Corrida do Descobrimento. O retorno a São Paulo traz lembranças. “É importante voltar ao lugar onde eu tive a minha primeira vitória internacional. Voltar para São Paulo depois de ter sido seis vezes campeã aqui é um grande prazer. Vai fazer com que eu me lembre dos bons e grandes momentos que passei aqui. Eu sempre me senti em casa aqui”, diz Rosa ao iG .

Ela vai aproveitar para rever uma antiga “casa” em São Paulo: o parque do Ibirapuera. “Acho que vai ser legal ver a diferença de agora para a época que eu treinava lá para a São Silvestre”, comenta a ex-atleta.

Leia mais: Mitos da São Silvestre marcarão em presença em prova amadora em SP

Mesmo depois de tantos anos, a rotina de Rosa Mota por aqui será corrida, como nos anos 80. Ainda assim, deu tempo de continuar com as recordações. “Vim do aeroporto para o hotel e era assim naquela época. Chegávamos e saímos só para treinar e praticamente não tínhamos tempo, por isso nem conheço muito a cidade. Mas o que me marcou foi estar mais uma vez na Paulista, ali onde era a largada. Por lá já deu tempo de passar”, fala.

Rosa Mota fez história no atletismo e está de volta a São Paulo para corrida de rua
Gray Mortimore/Getty Images
Rosa Mota fez história no atletismo e está de volta a São Paulo para corrida de rua


Rosa Mota foi a primeira mulher a conquistar uma medalha olímpica para Portugal, com o bronze na maratona nos Jogos de Los Angeles, em 1984. Quatro anos depois, faturou o ouro em Seul. Ela ainda foi campeã mundial em Roma, em 1987, e somou títulos nas maratonas de Boston, Chicago, Tóquio, entre outras provas.

Agora, ela não volta a São Paulo para competir. “Eu vou brincar. Esta prova aqui, para mim, não é uma prova competitiva. É uma prova de lazer, de convívio. É um local para nos encontrarmos e conversarmos. E também é um momento importante para cuidarmos de nós e da nossa saúde”, explica.

Já que a ideia é aproveitar o dia, Rosa Mota afirma não ter feito nenhuma preparação especial para a corrida. “Eu continuo fazendo a minha atividade física, mas não tive uma preparação específica porque o objetivo aqui é estar presente na prova. O que eu faço acho que é o mesmo que quem vai correr faz, que é treinar um pouco diariamente ou algumas vezes por semana. Posso fazer uma corrida ou uma caminhada porque exercício é fundamental para o nosso dia a dia. Amanhã vai ser diferente porque estarei fazendo o meu exercício físico, mas acompanhada por muitas pessoas”, diz.

A largada da Corrida do Descobrimento será às 7h30 no Obelisco, em frente ao parque do Ibirapuera. Participantes podem optar pelos percursos de 6,3 ou 10 km e chegada é de novo no parque.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.