Tamanho do texto

Atleta ainda disse que pretende voltar em 2014 para tentar o tri e quer correr outras provas no país

Edwin Kipsang cumpriu o que prometeu e faturou o bicampeonato da São Silvestre . Porém, mesmo esbanjando confiança antes da prova e familiarizado com o percurso, o queniano ressaltou as dificuldades de correr pelas ruas de São Paulo.

Comente esta notícia e deixe o seu recado

“A prova tem muita subida, descida e é cheia de curvas. Esse ano foi melhor porque já conhecia o percurso, mas continua sendo muito difícil”, disse Kipsang depois de conquistar a São Silvestre pela segunda vez.

O Quênia dominou amplamente a prova masculina. Kipsang, Korir e Koech se revezaram na ponta da São Silvestre, seguidos de perto do brasileiro Giovani dos Santos, porém o mineiro ficou para trás na marca dos 11 km, e Kipsang desgarrou para vencer novamente a prova.

Leia mais: Nancy Kipron mantém a soberania do Quênia na elite feminina da São Silvestre

“Somos do mesmo país, somos amigos e conversamos bastante durante a prova. Isso facilita bastante para ditarmos o nosso ritmo e ajuda na estratégia de prova”, afirmou o bicampeão da São Silvestre.

Kipsang ainda confirmou que deve participar da prova que fecha o calendário de competições do atletismo em 2014. “Planejo voltar no ano que vem para tentar ganhar novamente. Penso em correr outras provas no Brasil em 2014”, concluiu.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.