Tamanho do texto

Segundo porta-voz da polícia sul-africana, existem relatos de problemas antigos envolvendo o campeão paraolímpico dos 400 m

BBC

Uma porta-voz da polícia da África do Sul disse nesta quinta-feira que "incidentes domésticos prévios" já haviam sido registrados na casa do atleta Oscar Pistorius, que foi detido nesta quinta-feira, acusado de ter matado sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp, de 30 anos.

Você acredita que Pistorius seja culpado pela morte da namorada? Opine

O atleta foi formalmente acusado de homicídio, e as autoridades não revelaram mais detalhes sobre os episódios anteriores na residência de Pistorius. Testemunhas disseram à polícia ter ouvido tiros e gritos vindos da casa do atleta. Relatos iniciais indicavam que Pistorius teria confundido sua namorada com um ladrão, mas a polícia não confirma essa versão.

Veja também: Em depoimento, Pistorius teria admitido que matou a namorada de forma acidental

O campeão paraolimpico se tornou um ícone no esporte mundial e um herói nacional na África do Sul, e o episódio deixou o país em estado de choque. Pistorius e Steenkamp formavam uma espécie de casal perfeito: o campeão paraolímpico e a bela modelo.

Leia também: Antes de morrer, namorada de Pistorius postou mensagem de Dia dos Namorados

Formada em Direito, Steenkamp era uma modelo famosa na África do Sul, onde estrelou diversas campanhas publicitárias e apresentou programas de TV. Ela se preparava para participar de um reality show de celebridades a partir deste fim de semana. Já Pistorius fez história nas Olimpíadas de Londres, no ano passado, ao se tornar o primeiro atleta com as pernas amputadas a correr nos Jogos Olímpicos com suas próteses - além de conquistar uma medalha de ouro nas Paraolimpíadas, também em Londres.