Tamanho do texto

Desenho de artista russo criou debate e controvérsias na internet; logotipo foi visto por muitos, como inapropriado para comercialização do esporte

Logotipo do Mundial de Xadrez de 2018, em Londres, não foi bem visto por grande parte da população
Reprodução
Logotipo do Mundial de Xadrez de 2018, em Londres, não foi bem visto por grande parte da população

O Mundial de Xadrez de 2018 só vai acontecer no mês de novembro, mas após a divulgação do evento, um fator tem dado o que falar. Os organizadores estão sendo acusados por conta de um dos logotipos da competição. Nas redes sociais, internautas alegam que um dos desenhos mais parece um esboço do Kama Sutra , livro no qual ensina diversas posições sexuais.

LEIA TAMBÉM: Jogador decide deixar clube após acusar companheiro de assediar sua mulher

O desenho do Mundial que será sediado em Londres, foi feito pelo artista russo Shuka Design e mostra duas pessoas com as pernas entrelaçadas e um tabuleiro de xadrez no meio. A grandmaster no esporte, Susan Polgár, foi uma das pessoas que não gostaram da arte e utilizou sua conta do Twitter para criticar o logotipo.

LEIA TAMBÉM: Kobe Bryant é homenageado e aposenta duas camisas pelo Los Angeles Lakers

"Mais de 50% da população mundial que joga xadrez são as crianças. Eles também são a maior porcentagem de compras em uma enorme margem, muitas vezes mais do que os adultos. Você acha que este logotipo pode ser comercializado nas escolas?", escreveu a húngara. O tweet foi uma resposta a um internauta, que questionou: "Eu tenho certeza que sou só eu mas eu não vejo nenhum problema aqui. Alguém pode me ajudar a entender, por favor?".

Os praticantes do esporte ainda alegam um outro detalhe. No tabuleiro do desenho, há apenas seis casas e não oito, como a oficial placa do esporte. Já os mais descontraídos, perceberam que o personagem representado à esquerda veste uma meia em somente um dos pés.

LEIA TAMBÉM: Jogo na Espanha termina com placar inédito de 47 a 0 e gera polêmica discussão

Resposta do CEO

Em entrevista ao portal Chess.com , Ilya Merenzon, CEO do Xadrez Mundial, comentou sobre a polêmica . "Nós amamos muito o logotipo. Não se preocupe se sentir que é um pouco controverso e você não quer, digamos, seus filhos o veja. É um logo diferente e será usado apenas em edições limitadas. Os colecionadores estão amando isso e nós apreciamos o fato de que o xadrez está nas notícias de design . É questão de tempo", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.