Tamanho do texto

Brasileiro campeão olímpico desistiu de buscar o tetracampeonato nos 50m livre, prova em que é especialista

Após resultado ruim na primeira prova que disputou no Mundial de Esportes Aquáticos de Kazan, na Rússia, Cesar Cielo, campeão olímpico, desistiu de defender seu título na prova dos 50m livre e está fora da competição. O principal nadador brasileiro reclamou de dores no ombro esquerdo logo após os 50m borboleta, onde ficou apenas em sexto, e uma lesão foi confirmada.

Cesar Cielo deixa a água desanimado após eliminatórias dos 50m borboleta em Kazan
Satiro Sodré/Divulgação CBDA
Cesar Cielo deixa a água desanimado após eliminatórias dos 50m borboleta em Kazan

De acordo com a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), exames detectaram uma "lesão no tendão supra espinhoso" do atleta e ele prefiriu não continuar. 

Cielo buscava o tetracampeonato mundial nos 50m livre, já que ficou no lugar mais alto do pódio nas edições de 2009, 2011 e 2013. Além disso, ele conquistou a prova nas Olimpíadas de Pequim, em 2008. O país, agora, será representado por Bruno Fratus na prova.

Confira a nota oficial da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos:

"A comissão técnica brasileira de natação no Campeonato Mundial dos Esportes Aquáticos de Kazan 2015 decidiu por razões médicas retirar o nadador Cesar Cielo Filho da competição. O chefe da comissão técnica, Alberto Silva, afirmou que a questão não é técnica, logo, a última palavra sobre a permanência do nadador no grupo era do médico. Segundo o Dr. Gustavo Magliocca, médico da equipe de natação do Brasil, Cesar se queixou de dor no ombro esquerdo, que nos exames físicos iniciais apontavam para uma lesão no tendão supra espinhoso (tendão bastante utilizado no gesto da natação).

- Essa lesão foi evoluindo à medida que ele nadava. Ontem tivemos 24 horas de repouso e pudemos observar melhor a evolução da lesão. Optamos em fazer um ultrassom do ombro que mostrou que o processo inflamatório era maior e um pouquinho mais avançado do que a gente imaginava, acrescentando outros diagnósticos à hipótese inicial médica. Considerando o estado físico dele, o pouco tempo que tínhamos aqui e, principalmente, o foco nos Jogos Olímpicos Rio 2016, optamos pelo corte neste momento para preservá-lo e iniciar o mais rápido possível a reabilitação desse ombro - explicou.

O nadador já está retornando ao país para aprofundar exames de imagem e iniciar tratamento fisioterápico. A prova de 50m livre, com eliminatórias na próxima sexta-feira, 7/08, contará com Bruno Fratus".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.