Tamanho do texto

Seja por lesões no passado ou por queda de rendimento, o ano será desafiador para a carreira de dez atletas. Confira

Adriano

Adriano está há quase dois anos sem jogar
Divulgação
Adriano está há quase dois anos sem jogar

A última vez que o atacante pisou em campo para atuar profissionalmente foi em março de 2012, quando participou da derrota do Corinthians para o Santos na Vila Belmiro, em jogo válido pelo Campeonato Paulista. Nos quase dois anos que se passaram desde então, a carreira de Adriano ficou paralisada, deixando-o cada vez mais perto de ser considerado um ex-jogador. Isso até o Atlético-PR procurá-lo para dar uma chance de recuperar a forma física e resgatar a carreira. O atacante de 31 anos ainda não tem contrato com o clube, mas tem apresentado evolução ao ponto de fazer o técnico Miguel Portugal não descartar a possibilidade de usá-lo na fase de grupos da Libertadores. Cabe a ele agora agarrar a oportunidade e mostrar em 2014 que ainda não é um ex-jogador.

Anderson Silva

Anderson Silva declarou que quer voltar a lutar
Reproduçao TV Globo
Anderson Silva declarou que quer voltar a lutar

A derrota diante do norte-americano Chris Weidman em dezembro representou mais do que a perda do cinturão dos médios para o brasileiro. A fratura na perna esquerda colocou um ponto de interrogação sobre a carreira de Anderson, que completa 39 anos em abril. Segundo Steve Sanders, médico que o operou, o tempo previsto para o lutador voltar a treinar é de seis a nove meses. Apesar de os filhos terem manifestado a vontade em vê-lo aposentado, Anderson já declarou que pretende voltar aos octógonos do UFC e disse estar bem confiante de que tudo dará certo. Ao longo do ano, ele buscará realizar esta vontade para mostrar ao mundo que pode voltar a competir e para encerrar a carreira da maneira que quiser, sem a interferência de uma lesão.

Kaká

Kaká se firmou como titular do Milan
Getty Images
Kaká se firmou como titular do Milan

Os últimos anos foram de pouco brilho para o meio-campista. Desde que se juntou ao Real Madrid, em 2009, emplacou raras boas, atrapalhado em grande parte pela série de lesões que atravessou durante o período. A passagem pela capital espanhola foi tão apagada que o clube merengue acabou cedendo a revelação são-paulina de graça ao Milan antes da atual temporada. Tão logo chegou, ficou novamente de molho. Desta vez, por causa de uma lesão na coxa esquerda que o afastou dos campos por um mês. Recuperado, firmou-se como titular do Milan e foi elogiado pelo novo técnico do time -- o holandês Clarence Seedorf, que pediu o meia de volta à seleção brasileira. Campeão em 2002 e titular nas duas últimas Copas, Kaká não é lembrado nas convocações desde março. Após encantar seu treinador na Itália, ele terá a missão nos próximos meses de reconquistar Felipão para jogar o quarto Mundial da carreira.

Leandrinho

Leandrinho jogou no Pinheiros antes de voltar à NBA
Divulgação
Leandrinho jogou no Pinheiros antes de voltar à NBA

Uma lesão nos ligamentos do joelho esquerdo em fevereiro de 2013 encerou mais cedo a temporada de Leandrinho no Boston Celtics e ameaçou a continuidade da trajetória dele na NBA. Afinal de contas, o ala-armador estava no último ano de contrato e não teria mais a chance de impressionar nenhuma outra equipe dos EUA. Recuperado da cirurgia que teve de passar no local, juntou-se ao Pinheiros para a disputa do NBB, mas sem esconder que tinha em mente usar a oportunidade como trampolim para um retorno à NBA. Deu certo. No início de janeiro, ele assinou um contrato de dez dias com o Phoenix Suns, mesma equipe onde viveu o auge da carreira. Agradou ao ponto de prolongar o vínculo por mais dez dias e tem boa chance de ser mantido até o final da temporada. Caso isso de fato aconteça, o brasileiro de 31 anos terá mais tempo para mostrar à melhor liga de basquete do mundo que merece continuar por lá nas próximas temporadas.

Leandro Damião

Leandro Damião ficou 12 jogos sem marcar em 2013
Site oficial
Leandro Damião ficou 12 jogos sem marcar em 2013

Apareceu muito bem no Internacional, ao ponto de ser considerado um forte candidato ao posto de dono da camisa 9 da seleção brasileira na Copa do Mundo. Convocado pela primeira vez em 2011, integrou o grupo que Mano Menezes levou para as Olimpíadas no ano seguinte e foi chamado pela última vez em abril, já com Felipão. Depois disso, perdeu espaço. Consequência da péssima fase que atravessou em 2013, ano tão sem brilho para o atacante que teve como principal marca o jejum de 12 jogos sem gols. Após uma temporada decepcionante, veio a mudança de ares. Agora como jogador do Santos, Damião procura enterrar de vez a má impressão deixada nos últimos meses e recuperar o bom futebol que o fez chamar a atenção de times europeus em um passado não muito distante.

Lucas

Lucas em ação pelo PSG
Benoit Tessier/Reuters
Lucas em ação pelo PSG

Lançado em 2010 entre os profissionais, Lucas não demorou a conquistar espaço no time titular do São Paulo. O sucesso no clube e a boa participação no Sul Americano Sub 20 de 2011 o fizeram chamar a atenção de Mano Menezes, que passou a incluir com frequência o jovem atacante nas convocações da seleção brasileira. Ele continuou sendo lembrado por Felipão, que assumiu o cargo no lugar de Mano, mas viu seu espaço diminuir gradativamente desde que se transferiu ao futebol francês, em 2012. Na Copa das Confederações, foi reserva e somou apenas 28 minutos nas duas partidas em que entrou em campo. A situação, que já era crítica, ficou ainda pior com a ausência na última convocação – para os amistosos contra Honduras e Chile em novembro. Em um elenco caro e recheado de opções de ataque como o do PSG, Lucas se vê na necessidade de se destacar em meio à forte concorrência para reconquistar o espaço perdido nos últimos meses e participar da Copa do Mundo, algo que parecia certo há menos de dois anos.

Murilo

Murilo não defendeu a seleção em 2013
Divulgação/FIVB
Murilo não defendeu a seleção em 2013

Em novembro, o principal nome do vôlei masculino brasileiro na atualidade voltou às quadras após oito meses parado. O motivo da ausência de Murilo por tanto tempo foi uma cirurgia no ombro direito, algo que o forçou a passar um ano inteiro sem defender a seleção brasileira pela primeira vez desde 2003,quando foi convocado pela primeira vez. O ponteiro nunca ficou tanto tempo sem atuar ao longo da carreira. Eleito o melhor jogador do Mundial de 2010, Murilo busca nos próximos meses recuperar o auge da forma. Assim, não só ajudaria o time de Bernardinho a vencer a competição novamente neste ano como mostraria ao mundo que ainda é o mesmo atleta que tanto brilhou quatro anos atrás.

Romarinho

Romarinho passou de xodó a alvo de protestos da torcida em 2013
Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Romarinho passou de xodó a alvo de protestos da torcida em 2013

Depois de se destacar pelo Bragantino no Campeonato Paulista de 2012, foi contratado pelo Corinthians e causou boa impressão de imediato. Os gols em uma vitória de virada sobre o Palmeiras pelo Brasileirão e no empate conquistado na Argentina contra o Boca Juniors, na primeira partida da decisão da Libertadores, o fizeram cair nas graças da torcida. No entanto, caiu bastante de rendimento em 2013, ao ponto de passar de xodó a alvo de protesto em meio à má fase do time, chegando a ser classificado como "baladeiro". Mesmo com as críticas e com a troca de comando no clube, foi mantido por Mano Menezes entre os titulares no início da temporada. No primeiro jogo, justificou a aposta ao marcar um dos gols da vitória sobre a Portuguesa, na rodada de estreia do Paulistão. Resta saber se, ao contrário do que ocorreu aconteceu anteriormente, ele conseguirá manter a regularidade e se parecer mais com o Romarinho que causou a boa impressão na torcida em 2012 -- não com aquele que a tirou do sério nos últimos meses.

Thomaz Bellucci

Thomaz Bellucci despencou no ranking da ATP
Karl-Josef Hildenbrand/AP
Thomaz Bellucci despencou no ranking da ATP

Pelo menos na esfera esportiva, 2013 foi desastroso e não deixará saudade alguma para o tenista paulistano. Hoje, aparece na 129ª posição no ranking da ATP, muito distante em relação a janeiro do último ano, quando estava na 32ª. A queda o tirou da condição de melhor brasileiro na classificação , já que João Olavo Souza, o Feijão, está em 116º. Após trocar de técnico, Bellucci inicia 2014 com o objetivo de superar a série de fracassos do último ano. No Aberto da Austrália, foi eliminado logo na estreia pelo francês Jo-Wilfried Tsonga. Nas próximas competições, o objetivo é conseguir as vitórias necessárias para voltar a aparecer em posições que se acostumou a ocupar no ranking da ATP.

Valdivia

Valdivia busca driblar as lesões em 2014
Giuliano Gomes/Gazeta Press
Valdivia busca driblar as lesões em 2014

O chileno tem dois desafios grandes no ano de 2014: ser protagonista do Palmeiras no ano de centenário do clube e defender a seleção do seu país na Copa do Mundo. No primeiro compromisso do ano, na vitória sobre o Linense na estreia do Paulistão, Valdivia não entrou em campo. O meia jogou pela última vez em 23 de novembro e segue um planejamento especial para fortalecer a musculatura e evitar novas lesões. O resultado da ação será fundamental para a temporada de Valdivia, que busca voltar a aparecer mais pelas boas atuações do que pelas idas ao departamento médico.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.