Tamanho do texto

Seleção nacional sofreu com a experiência e superioridade técnica do adversário, mas foi apoiada pela torcida na Arena Barueri

A seleção brasileira de rugby não resistiu a maior experiência de Portugal e acabou derrotada por 68 a 0 no test match realizado nesta sexta-feira, 15, na Arena Barueri. Apesar da derrota, os brasileiros foram apoiados pela torcida durante todo o jogo e aplaudidos de pé após a partida. “A torcida não nos deixou em nenhum momento. Foi um algo a mais para empurrar pra frente e me deixou orgulhoso, contente. É bom jogar em casa e ver o povo apoiando a equipe”, disse Nativo, o capitão brasileiro.

O jogo

Como era esperado, Portugal impôs seu ritmo desde o começo do jogo, pressionando o Brasil. Gonçalo Uva foi quem abriu o placar, em um try convertido por Pedro Leal. Os visitantes seguiram no ataque e anotaram mais três tries ao longo do primeiro tempo, dois desses convertidos por Leal. No intervalo o placar marcava 26 a 0 para os Lobos, diante dos Tupis.

O segundo tempo começou como terminou o primeiro, com Portugal apertando o Brasil na sua defesa. Os brasileiros sentiram bastante a superioridade técnica e física do adversário. Os portugueses aproveitaram e Rafael Simões fez o primeiro try na segunda etapa, convertido por Pedro Leal. Vasco Uva, Julien Bardy, Adérito Esteves e Gonçalo Foro (duas vezes) marcaram os demais tries portugueses, todos convertidos por Pedro Leal, fechando o placar em 68 a 0 para os visitantes. A torcida brasileira, entretanto, apoiou a equipe nacional até o fim, aplaudindo o esforço dos atletas.

“Foi bonito de ver a festa da torcida. Não desistimos até o final. É um novo grupo e temos muito para acertar. Ninguém esperava jogo fácil, demos tudo de nós. E só assim vamos chegar onde queremos chegar, jogando contra times mais fortes”, resumiu Nativo.

Brasil 0 x 68 Portugal

Brasil:
1 - Jonatas Paulo (Chabal), 2 - Daniel Danielewicz (nativo), 3 - Jardel Vettorato, 4 - Diego Pietrobon (Banana), 5 - Lucas Piero (Bruxinho), 6 - João Luiz da Ros (Ige), 7 - Matheus Daniel (Matias), 8 - Nicholas Smith (Nick), 9 - Felipe Claro (Alemão), 10 - Alexandre Browne (Sandy), 11 - André Luiz (Boy), 12 - Pedro Lopes (Pedrinho), 13 - Gustavo Badino (Ogun), 14 - Lucas Tranquez (Zé), 15 - Guilherme Coghetto (Coghetto).
Reservas:
16 - Nelson Oliveira (Nelsinho), 17 - Lucas Abud (Abud), 18 - Pedro Rosa (Rosa), 19 - Mauricio Camargo (Argentino), 20 - Moisés Cavalleri (Monte), 21 - João Neto (Torosso), 22 - Matheus Silva (Tcheus), 23 - Bruno Garcia (Bruninho).

Portugal:
1 – Bruno Medeiros, 2- João Correia, 3 – Jorge Segurado, 4 – Rafael Simões, 5 – Gonçalo Uva, 6 – Antônio Duarte, 7 – Julien Bardy, 8 – Vasco Uva, 9 – Francisco Pinto, 10 – Francisco Almeida, 11 – Frederico Oliveira, 12 – Miguel Leal, 13 – Pedro Bettencourt, 14 – Gonçalo Foro, 15 – Pedro Leal.
Reservas:
16 – João Almeida, 17 – Bruno Rocha, 18 – Francisco Tavares, 19 – Fernando Almeida, 20 – Eric dos Santos, 21 – Luís Salema, 22 – Francisco Appleton, 23 – Adérito Esteves.

Arbitragem:   Federico Anselmi, Francisco González e Alejandro Longres

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.