Tamanho do texto

Caso a punição seja retirada, ideia é que sejam realizados no Ladetec pelo menos mil exames durante o Mundial

Plano original prevê que o Ladetec esteja em pleno funcionamento a partir de 2015
Divulgação
Plano original prevê que o Ladetec esteja em pleno funcionamento a partir de 2015

Entre os maiores problemas com a suspensão das atividades do Ladetec está a questão da realização da Copa do Mundo de 2014 . O laboratório será o responsável por todos os exames antidoping durante o Mundial, como já havia feito normalmente na Copa das Confederações. Com a suspensão, todo o planejamento está paralisado.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

‘Se tudo der certo na reunião de Buenos Aires e recuperarmos a autorização para funcionamento no começo de 2014, acredito que o Ladetec não terá problemas para atuar durante a Copa. Mas até lá, temos que aguardar”, explicou Marco Aurélio Klein, diretor-executivo da ABCD (Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem). A reforma do prédio, que inclusive foi alvo de um relatório do TCU (Tribunal de Contas da União) apontando indícios de sobrepreço nas planilhas orçamentárias, deve ser concluída até abril do próximo ano. O atraso pela suspensão da Wada poderá refletir em outros problemas.

Veja também:  Governo tenta convencer Wada a salvar o Ladetec para Copa e Olimpíadas

“O plano original prevê que o Ladetec esteja em pleno funcionamento, inclusive com os novos equipamentos, até 2015. Mas a realização de exames de urina durante a Copa já será possível na estrutura atual”, disse Klein. Existe a possibilidade, contudo, que não se possam realizar exames de sangue, conforme pede a Fifa. “Inclusive enviei dois técnicos nossos a Lausane, onde funciona o laboratório da Fifa, para capacitação neste tipo de exame. Se recuperarmos a licença, o Ladetec terá como realizar este tipo de coleta na Copa".

Durante o Mundial, levando-se em conta todos os exames realizados nas 64 partidas do torneio e na fase de pré-competição, serão feitas cerca de 1.000 análises. Por isso, a suspensão provisória aplicada pela Wada não preocupa tanto Klein, no que diz respeito ao funcionamento do Ladetec. Bem diferente em relação ao ritmo de trabalho nos Jogos do Rio, em 2016.

E mais: Agência Mundial Antidoping suspende único laboratório brasileiro credenciado

“Enquanto serão exames ao longo de 30 dias na Copa, nas Olimpíadas serão feitas mais de seis mil análises em 15 dias. Isso representa a necessidade de um laboratório funcionando 24 horas por dia, com três turnos de trabalho, um processo diferente que é exigido pela Wada”, disse Klein.

Veja ainda: Suspensão de laboratório surpreende CBF e ameaça exames antidoping do Brasileiro

O próximo Campeonato Mundial de judô, que começa na próxima segunda-feira, no Rio, também não tem definido o local para a realização dos exames antidoping. “Isso fica a critério de cada confederação, a única exigência é que seja um laboratório credenciado pela Wada”, explicou o diretor da ABCD. Já os exames antidoping dos torneios organizados pela CBF seguem sendo realizados no laboratório de Bogotá.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.