Tamanho do texto

Edição especial da Night Run acontece neste sábado em São Paulo, no campus da USP, e estão previstos 4.000 participantes nos percursos de 5 e 10 km

Edição anterior da Night Run contou com lanternas para corredores. Agora serão braceletes de led
Divulgação
Edição anterior da Night Run contou com lanternas para corredores. Agora serão braceletes de led

Alternativa para os corredores de rua que não gostam de acordar cedo, as provas noturnas ganham cada vez mais adeptos. Neste sábado, São Paulo recebe uma dessas corridas, a Night Run Special Edition. Além de agradar a quem não é adepto a madrugar, a prova ainda une esporte a diversão, música, luzes e malabarismo.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

“A corrida Night Run já está no mercado desde 2007 e surgiu pela demanda dos atletas. À noite ficou perfeito porque não precisa acordar tão cedo, dá para aproveitar o dia e depois correr”, afirma Fernanda Martinez, gerente de marketing da Esfera BR, empresa que edita revistas do ramo, como a O2, e organiza 130 eventos, incluindo corridas de ruas, ciclismo ou natação, em todo o Brasil. A prova deste sábado comemora os 10 anos da O2.

Relembre a última edição: Com clima de balada, prova noturna agita noite paulistana. Confira fotos

A corrida de rua é uma modalidade esportiva em crescimento no Brasil. Na capital paulista, por exemplo, há eventos em diversos finais de semana. Ainda assim, a escolha por uma prova noturna não foi uma pressão do calendário cada vez mais apertado para corridas no horário “tradicional”. “O calendário é cheio, mas a Night Run é pensada como uma opção a mais para o atleta”, diz Fernanda.

Medalha da última edição da corrida Night Run em São Paulo
Divulgação
Medalha da última edição da corrida Night Run em São Paulo


Correr à noite não é o usual, mas tem suas vantagens. “Além de não precisar acordar cedo, a temperatura geralmente é mais agradável e ainda tem um clima de festa em toda a prova, com uma baladinha ao final”, conta a gerente.

Com um clima diferente, a corrida também atrai um público a mais. “O nosso público assíduo é de 30+ (acima de 30 anos), só que com as provas noturnas acaba-se atraindo também os mais jovens. Eles gostam do horário, do ambiente de balada, da festa”, explica Fernanda Martinez.

A Night Run Special Edition também terá um acessório para ajudar a criar essa atmosfera descontraída. Neste ano, os participantes receberam junto com o kit um bracelete de led. “É uma proposta bacana para deixar a corrida bem bonita e mais colorida. Queremos uma largada vibrante. Vai ser um jeito também de identificar o corredor. Será um item a mais”, fala Fernanda.

A gerente ainda afirma que a corrida terá DJ, led dancers (dançarinos vestidos com roupas coloridas de led), malabaristas e uma balada ao final. A prova será no campus da USP, com largada prevista para as 20h. Os três primeiros colocados nos 5 e nos 10km ganharão troféus e todos os participantes receberão medalhas. A corrida também terá uma edição no Rio de Janeiro, no dia 24 de agosto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.