iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

26/10 - 18:28

Ginástica do Brasil faz balanço positivo do Mundial

País conseguiu seu principal objetivo, que era classificar as equipes feminina e masculina para o Pré-Olímpico de 2011

Agência Estado

Na volta para casa, a seleção brasileira de ginástica artística fez um balanço positivo da participação no Mundial de Roterdã, encerrado no último domingo, na Holanda. Com um grupo renovado, o Brasil conseguiu seu principal objetivo, que era classificar as equipes feminina e masculina para o Pré-Olímpico de 2011, e ainda teve a medalha de bronze de Jade Barbosa na prova de salto.

Sem Daiane dos Santos e com Jade Barbosa voltando de contusão, a equipe feminina do Brasil conseguiu o 10º lugar em Roterdã. Assim, não foi para a final, algo que tinha conseguido nas três últimas edições do campeonato. Mas ficou entre as 24 melhores que garantiram vaga no Mundial do ano que vem, no Japão, quando serão definidos os classificados para a Olimpíada de Londres, em 2012.

No masculino, a equipe brasileira não contou com seu principal ginasta, Diego Hypólito, e também perdeu Victor Rosa e Arthur Zanetti, todos por contusão. Assim, terminou em 19º lugar - no último Mundial, tinha sido a 17ª colocada. Mas comemorou a classificação para o Pré-Olímpico, quando espera estar com força máxima para garantir a presença na Olimpíada de Londres.

Individualmente, o Brasil conseguiu disputar finais apenas entre as mulheres no Mundial de Roterdã. No individual geral, Jade Barbosa terminou em 15º lugar, enquanto Daniele Hypólito ficou na 18ª colocação. Mas Jade ainda brilhou na prova do salto, em que conquistou a medalha de bronze.

"Voltamos muito satisfeitos deste Mundial, onde nossos atletas foram bem e conseguiram alcançar o objetivo principal, que era a classificação para o Pré-Olímpico. Também tivemos a Jade e a Daniele na final do individual geral e a medalha da Jade. Estou realmente muito satisfeita", afirmou Luciene Cacho Resende, presidente da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

"Nosso objetivo era a classificação (para o Pré-Olímpico) e conseguimos. Além disso, tivemos a oportunidade de dar experiência aos atletas mais novos. Com isso, poderemos ter um grupo mais forte no próximo ano", afirmou o técnico da seleção masculina, Renato Araújo. "Tenho certeza que, com a equipe completa, poderíamos ficar entre os 15 primeiros."

"Os resultados foram muito bons e ficamos satisfeitas com a performance das meninas no Mundial. Elas fizeram tudo o que podiam. Mas é muito difícil disputar a competição da sua vida sem ter alguma falha. Agora, o momento é de reflexão e de muito trabalho, para que no ano que vem a equipe fique entre as oito melhores do mundo", disse a técnica Viviane Cardoso, da seleção feminina.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias