iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

22/09 - 16:01

Joanna Maranhão se machuca e chora após final no Rio

No Troféu José Finkel, atleta queimou a largada, foi desclassificada dos 400 metros medley e ainda deslocou o ombro direito

Agência Estado

Uma das favoritas à conquista do ouro nos 400 metros medley do Troféu José Finkel, Joanna Maranhão viveu uma manhã decepcionante, nesta quarta-feira, no Rio. Além de queimar a largada da prova e ser desclassificada, ela deslocou o ombro direito e deixou a piscina do complexo Maria Lenk chorando.

Representando o Minas Tênis, a nadador brasileira viu a argentina Georgina Bardach conquistar o ouro ao terminar a prova com o tempo de 4min42s27, enquanto Larissa Cieslak e Kristel Kobrich ficaram com a prata e o bronze, respectivamente.

Já nos 400 metros medley masculino, Henrique Rodrigues garantiu a medalha de ouro com tranquilidade. Sem contar com a concorrência de Thiago Pereira, que não pôde avançar à final pelo fato de estar defendendo o Corinthians depois de ter representado o Minas Tênis nesta temporada, o nadador do Pinheiros cravou o tempo de 4m09s79 e confirmou sua classificação para o Mundial de Dubai em piscina curta, que será realizado em dezembro. Thiago Simon e Diogo Yabe foram prata (4m13s52) e bronze (4m13s63), respectivamente.

Outro destaque do dia no Rio entre as mulheres foi a norte-americana Jessica Hardy, do Flamengo, que venceu a disputa dos 50 metros livre com o tempo de 24s11 e bateu o recorde do campeonato, que era da campeã olímpica em Sydney-2000 e Atenas-2004, Inge de Bruinj (24s35). A holandesa obteve o tempo quando defendeu o Flamengo em 1998.

O tempo obtido por Hardy também é melhor que o recorde sul-americano, de 24s36, mas não vale como marca do continente porque Jessica é norte-americana. Flávia Delaroli-Cazziolato (24s77), do Pinheiros, foi a melhor brasileira nesta prova, ficando com a medalha de prata.

Disputas acirradas
Uma das provas de maior disputa por um índice no Mundial de Dubai no Troféu José Finkel foi a dos 200 metros livre. Antes da final desta quarta, cinco nadadores tinham tempo abaixo dos 1m46s80 exigidos para integrar a seleção brasileira. Após a decisão, o medalhista de bronze Nicolas Oliveira (1m44s67), do Pinheiros, e Thiago Pereira (1m45s28), este na etapa brasileira da Copa do Mundo, asseguraram seus lugares no time nacional.

Já nos 200 metros feminino, Tatiana Lemos foi a campeã da prova, mas sua marca (1m58s37) não foi suficiente para a classificação para Dubai. Manuella Lyrio e Julyana Kury ficaram com a prata (1m58s61) e o bronze (1m59s79), respectivamente.

Foram definidos também nesta quarta os nadadores da equipe brasileira dos 4 x 200m livre. Os melhores tempos para o quarteto que deverá representar o País são os de Nicolas Oliveira, Thiago Pereira, Vinícius Waked (1m45s47) e Rodrigo Castro (1min46s20), este último que tirou da equipe o nadador Fernando Ernesto dos Santos, da Unisanta, que marcou 1min46s21 nas eliminatórias da prova, na véspera.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias