iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

28/07 - 15:27

Salvador receberá a Copa do Mundo de Judô por equipes
Maicon França e Bruno Altoé substituem os lesionados Leandro Guilheiro e Hugo Pessanha na seleção

Gazeta Esportiva

No ritmo dos tambores do Olodum, começa nesta quinta-feira, às 16h, no Centro de Convenções, em Salvador (BA), a reta final da Copa do Mundo por Equipes. O torneio é inédito e será disputado até sábado, quando acontece a final. Após cinco rodadas, disputadas em Belo Horizonte (MG), três países estão matematicamente garantidos na semifinal: Coreia do Sul, Japão e Brasil.

Até o momento, Japão e Coreia do Sul dividem a liderança com 13 pontos. O Brasil está em terceiro, com 12 pontos. Na competição por equipes, os países se enfrentam nos cinco pesos, podendo os combates acabarem empatados, com a vitória valendo três pontos e o empate um.

A seleção brasileira masculina, formada por Alex Pombo (-66kg), Leandro Cunha (-66kg), Bruno Mendonça (-73kg), Flávio Canto (-81kg), Maicon França (-81kg), Tiago Camilo (-90kg), Bruno Altoé (-90kg), Luciano Corrêa (+90kg), Walter Santos (+90kg) e Rafael Silva (+90kg), acredita que a torcida baiana e o clima de festa que é característico da cidade de Salvador sejam um elemento a mais para o sucesso do país na Copa do Mundo por Equipes.

"Eu sou do Rio de Janeiro, mas cresci ouvindo aquela história de quando você pisa na Bahia a energia é diferente, tem uma alegria contagiante. Já lutei em Salvador outras vezes e só tenho boas lembranças. A Copa do Mundo por Equipes é um evento muito importante, fundamental para a nossa preparação para o Mundial do Japão, em setembro. Tenho certeza que se depender da torcida baiana já estamos com a medalha de ouro no peito", disse o medalhista olímpico Flávio Canto.

A seleção brasileira terá duas novidades em Salvador. Maicon França e Bruno Altoé substituem os lesionados Leandro Guilheiro e Hugo Pessanha, respectivamente. Para o baiano Maicon, a chance de voltar a lutar pela seleção, em casa, é mais que especial.

"Eu tenho uma grande responsabilidade, que é substituir um atleta do nível do Leandro. Mas, em Salvador, com a torcida e a família me apoiando tenho certeza que vou lutar muito para dar um ponto para a nossa seleção", afirmou Maicon, que lutou pela seleção em 2004 num Ibero-Americano, também disputado em Salvador.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias