iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

08/11 - 17:37

Com Luciano Corrêa, Minas conquista título inédito

Belo Dente/Minas Tênis Clube conquistou o Grand Prix Nacional de Judô na manhã deste domingo

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Com a presença de Luciano Corrêa, campeão mundial no Rio de Janeiro-2007, o Belo Dente/Minas Tênis Clube conquistou o título inédito do Grand Prix Nacional de Judô na manhã deste domingo, no Ginásio do Palmeiras. O USCS/São Caetano ficou com a prata e o Barueri, com o bronze.

Os mineiros venceram a série final contra a equipe do ABC por 3 a 1. Nacif Elias (-81kg), Hugo Pessanha (-90kg) e Luciano Corrêa (+90kg) anotaram os pontos dos campeões e Bruno Mendonça (-73kg) respondeu para o São Caetano. O Minas e o Barueri subiram pela primeira vez ao pódio na competição.

"Estava muito empenhado em conquistar essa medalha para o meu clube. Sabia que ele não tinha um título no GP e faltava esse para a coleção do Minas. Viemos com uma equipe muito forte, que estava em busca do pódio. De algum jeito, tinha que sair. Fico feliz em ter lutado e conseguido", festejou Corrêa.

Com a vitória, o Minas quebra uma hegemonia paulista na competição. Desde que foi criado na temporada de 2003, o Grand Prix sempre teve um campeão de São Paulo. O São Caetano venceu as duas primeiras edições e o Pinheiros, as três últimas. No próximo final de semana, Brasília abriga a versão feminina do evento.

"O grupo esteve muito unido durante todo o evento. Isso que faz a diferença no Grand Prix. Não adianta só ter uma equipe forte. É preciso união. E a medalha veio finalmente e de ouro. Fizemos por onde para obter este resultado, com cada um superando sempre os seus limites", diz Nacif Elias, que na decisão venceu Marcelo Ferreira por ippon.

A medalha de prata não chega a ter um gosto amargo para o São Caetano. Com atletas lesionados e uma equipe pequena, a equipe do ABC manteve a tradição de sempre estar entre os finalistas. Em seis edições do torneio, o clube conquistou a quinta medalha. Apenas em 2006 o Azulão não foi ao pódio.

"Afirmo que foi uma medalha de superação. Acredito que se fizermos uma análise das condições da equipe, chegamos mais longe do que imaginávamos e ainda perdemos o Carlos Honorato durante o torneio. Tivemos uma grande união para chegarmos a este resultado", diz Flávio Honorato, irmão do medalha de prata em Sidney-2000.

Eliminado na segunda fase de grupos, o Pinheiros desistiu da disputa de quinto ao oitavo lugar. De acordo com o regulamento da competição, a equipe paulista foi desclassificada da competição e precisa disputar uma seletiva em 2010 para retornar ao evento.

Confira os resultados finais do Grand Prix:

Minas Tênis Clube 3 x 1 São Caetano
-81kg: Nacif Elias vence Marcelo Ferreira por ippon
-90kg: Hugo Pessanha vence Flávio Honorato por ippon
+90kg: Luciano Corrêa vence por ippon (3 punições) Luiz Carmo
-66kg: Ricardo Christoff empata com Lincon Messias
-73kg: Dennis Barbosa perde por ippon para Bruno Mendonça

Bronze
Barueri 2 x 0 Castelo Branco
-73kg: Marcelo Contini empata com Vitor Ferraz
-81kg: Felipe Costa vence Roberto Vicente por ippon
-90kg: Marcus Agostinho empata com Ricardo Trevisan
+90kg: Evandro Santos empata com Leonardo Leite
-66kg: Alex Pombo vence por ippon Jorge Viana

Classificação Final
1 - Minas
2 - São Caetano
3 - Barueri
4 - Castelo Branco
5 - Sogipa
6 - Jequiá
7 - Unisul
8 - Espaço Futuro
9 - FTC
10 - Santo André
11 - Sesc Bahia


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias