iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

06/11 - 14:16

Brasil leva duas medalhas e dois recordes mundiais são quebrados na natação
Aos 34 anos, Fabíola conquistou sua 41ª medalha na história da Copa do Mundo, enquanto Joanna Maranhão levou o bronze

Gazeta Esportiva

MOSCOU (Rússia) - O primeiro dia de disputas da etapa de Moscou da Copa do Mundo de natação foi proveitoso para o Brasil, que conquistou duas medalhas, uma com Fabíola Molina e outra com Joanna Maranhão. Curiosamente, as provas em que as brasileiras subiram ao pódio também contaram com recordes mundiais.

Aos 34 anos, Fabíola conquistou sua 41ª medalha na história da competição ao ficar em segundo lugar nos 50m costas. Ela marcou 26s61, contra 26s17 da australiana Marleke Guehrer, que estabeleceu a nova melhor marca do mundo na distância em piscina curta - o tempo de Molina é também o novo recorde sul-americano.

Maranhão, por sua vez, melhorou ainda mais a marca continental que havia estabelecido durante a manhã ao fazer 2min09s03 nos 200m medley, garantindo o bronze. A vitória, com direito à recorde mundial (2min06s01), ficou com a húngara Evelyn Verraszto. Em segundo lugar, apareceu a norte-americana Whitney Myers.

A pernambucana Joanna ainda foi a quarta colocada nos 200m livre, com 1min57s19, mais de três segundos atrás da vencedora, Sarah Sjostrom, da Suécia (1min54s02). Henrique Rodrigues também ficou perto de uma medalha nos 400m medley, só que com 4min11s79 teve que se conformar com a quarta posição. O húngaro David Verraszto foi o campeão, com 4min03s45.

A etapa de Moscou da Copa do Mundo, disputa que sempre é disputada em piscina de 25m, segue neste sábado.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias